Carga de iPhones contrabandeados viria para SE, diz PRF

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/10/2019 às 08:44:00

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou ontem que uma carga de 17 celulares iPhone 11 - modelo que será lançado oficialmente no Brasil ainda neste mês - estava sendo trazida do Paraguai para Aracaju. Os aparelhos, avaliados em R$ 9 mil cada, foram apreendidos na última sexta-feira, em uma abordagem a dois suspeitos na BR-116, em Feira de Santana (BA). Os homens, um de 42 e outro de 38 anos, estavam em um VW/Polo com placas de Minas Gerais e foram revistados porque ficaram nervosos diante das perguntas dos policiais.
Em vistoria, os policiais encontraram em poder dos infratores caixas com os celulares de última geração, acompanhados dos acessórios (fones de ouvido e carregador). Somados, os aparelhos estão avaliados em R$ 150 mil. À equipe da PRF, os homens confessaram que adquiriram a mercadoria no Paraguai e que pretendiam transportar e comercializar a carga ilícita para Aracaju. Os suspeitos foram presos em flagrante pelo crime de descaminho (importar produtos sem o pagamento dos respectivos impostos), cuja pena prevista no Código Penal varia de um a quatro anos de prisão. 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) confirmou ontem que uma carga de 17 celulares iPhone 11 - modelo que será lançado oficialmente no Brasil ainda neste mês - estava sendo trazida do Paraguai para Aracaju. Os aparelhos, avaliados em R$ 9 mil cada, foram apreendidos na última sexta-feira, em uma abordagem a dois suspeitos na BR-116, em Feira de Santana (BA). Os homens, um de 42 e outro de 38 anos, estavam em um VW/Polo com placas de Minas Gerais e foram revistados porque ficaram nervosos diante das perguntas dos policiais.
Em vistoria, os policiais encontraram em poder dos infratores caixas com os celulares de última geração, acompanhados dos acessórios (fones de ouvido e carregador). Somados, os aparelhos estão avaliados em R$ 150 mil. À equipe da PRF, os homens confessaram que adquiriram a mercadoria no Paraguai e que pretendiam transportar e comercializar a carga ilícita para Aracaju. Os suspeitos foram presos em flagrante pelo crime de descaminho (importar produtos sem o pagamento dos respectivos impostos), cuja pena prevista no Código Penal varia de um a quatro anos de prisão.