Mulher é feita refém dentro da própria casa em Socorro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/10/2019 às 09:24:00

 

A Polícia Militar cercou uma casa no Loteamento Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju), durante a noite de anteontem. Equipes do 5º Batalhão (5º BPM) e do Comando de Operações Especiais (COE) foram chamadas para resgatar uma mulher que foi mantida como refém por um homem conhecido da família. Segundo as primeiras informações, ele seria portador de problemas mentais e atacou a vítima durante um surto psicótico, no qual ele se armou com uma faca e ameaçou matar a mulher antes de cometer suicídio. 
A PM informou que o homem alegava não ter o medicamento na unidade do posto de saúde e por isso teria surtado. De acordo com a corporação, o cerco durou cerca de uma hora e meia, tempo em que se estenderam as tentativas de negociação entre o suspeito e policiais negociadores. Ele terminou depois que  e terminou que os soldados fizeram um disparo de bala de borracha contra o captor. Ele ficou levemente ferido e libertou a refém, sendo levado para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e transferido para o Hospital São José, unidade especializada em pacientes com deficiência mental. A mulher não se feriu, mas também recebeu atendimento médico.

A Polícia Militar cercou uma casa no Loteamento Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju), durante a noite de anteontem. Equipes do 5º Batalhão (5º BPM) e do Comando de Operações Especiais (COE) foram chamadas para resgatar uma mulher que foi mantida como refém por um homem conhecido da família. Segundo as primeiras informações, ele seria portador de problemas mentais e atacou a vítima durante um surto psicótico, no qual ele se armou com uma faca e ameaçou matar a mulher antes de cometer suicídio. 
A PM informou que o homem alegava não ter o medicamento na unidade do posto de saúde e por isso teria surtado. De acordo com a corporação, o cerco durou cerca de uma hora e meia, tempo em que se estenderam as tentativas de negociação entre o suspeito e policiais negociadores. Ele terminou depois que  e terminou que os soldados fizeram um disparo de bala de borracha contra o captor. Ele ficou levemente ferido e libertou a refém, sendo levado para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e transferido para o Hospital São José, unidade especializada em pacientes com deficiência mental. A mulher não se feriu, mas também recebeu atendimento médico.