Pedido de vistas adia julgamento da chapa Belivaldo/Eliane

Política

 

Um pedido de vistas da juíza Sandra Regina Câmara Conceição suspendeu ontem o julgamento dos embargos apresentados pela defesa do governador Belivaldo Chagas e da vice-governadora Eliane Aquino, que foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral, por 6 votos a 1, no último 19 de agosto. O relator do processo, desembargador Diógenes Barreto, votou pela manutenção da cassação, sendo seguido pelos juízes pelos juízes Áurea Corumba e Leonardo Santana.
O presidente do TRE, desembargador José dos Anjos, se julgou impedido de participar da sessão, apesar de o pleno do Tribunal ter rejeitado no último dia 10, pedido de suspeição apresentado pela defesa da chapa, alegando que um filho do desembargador integra o escritório de que patrocinou a ação de impugnação em nome de Valadares Filho, candidato derrotado nas eleições de outubro de 2018.
Os juízes Marcos Antônio Garapa e Joaby Ferreira acompanharam o pedido de vista e aguardarão o retorno do julgamento para proferir o voto. A próxima sessão deve ocorrer até o próximo dia 25 de outubro.

Um pedido de vistas da juíza Sandra Regina Câmara Conceição suspendeu ontem o julgamento dos embargos apresentados pela defesa do governador Belivaldo Chagas e da vice-governadora Eliane Aquino, que foram cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral, por 6 votos a 1, no último 19 de agosto. O relator do processo, desembargador Diógenes Barreto, votou pela manutenção da cassação, sendo seguido pelos juízes pelos juízes Áurea Corumba e Leonardo Santana.
O presidente do TRE, desembargador José dos Anjos, se julgou impedido de participar da sessão, apesar de o pleno do Tribunal ter rejeitado no último dia 10, pedido de suspeição apresentado pela defesa da chapa, alegando que um filho do desembargador integra o escritório de que patrocinou a ação de impugnação em nome de Valadares Filho, candidato derrotado nas eleições de outubro de 2018.
Os juízes Marcos Antônio Garapa e Joaby Ferreira acompanharam o pedido de vista e aguardarão o retorno do julgamento para proferir o voto. A próxima sessão deve ocorrer até o próximo dia 25 de outubro.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS