Grupo Carmin apresenta Jacy em Aracaju

Cultura

 

Com patrocínio do Ministério da Cidadania e da BR Distribuidora o Grupo Carmin, vencedor do Prêmio Cesgranrio e APTR, traz para Aracaju o espetáculo Jacy. A segunda e última sessão da peça é apresentada hoje no Teatro Atheneu, com sessão às 19h30. A apresentação é gratuita com a retirada de ingressos 1 hora antes do início do espetáculo. Além da capital sergipana, JACY com patrocínio do Programa BR Distribuidora de Cultura já percorreu as cidades de Maceió/AL e Campo Grande/MS.
Sucesso de críticas e indicada às principais premiações de teatro do país. JACY conta a história real de uma mulher de noventa anos cujos pertences foram encontrados pelo ator, diretor e dramaturgo da peça, Henrique Fontes, dentro de uma frasqueira abandonada em março de 2010, na esquina de uma das principais avenidas da capital potiguar.
Em uma hora de espetáculo, o grupo convida a plateia a acompanhar a vida extraordinária de uma mulher aparentemente comum que atravessou a 2ª Guerra mundial, a ditadura no Brasil, esteve no centro de um importante conflito da política no RN, viveu um amor estrangeiro e terminou seus dias sozinha em Natal.
Jacy é uma peça que envolve as pessoas tanto pela temática quanto pela sensibilidade. É uma obra muito política e necessária. A peça de teatro documental transita entre a história, a poesia e a política. A peça já passou de 200 apresentações e permanece sendo muito requisitada", afirma Henrique Fontes.
Com textos dos filósofos Pablo Capistrano e Iracema Macedo, JACY revela fatos que muitas vezes ignoramos sobre o abandono dos idosos, a política oligárquica e o crescimento desenfreado das cidades brasileiras. Há 6 anos o Grupo Carmin circula com JACY, que já passou por quase todos os estados brasileiros e pela primeira vez chega à capital alagoana.
Sobre o Programa BR Distribuidora de Cultura: trata-se de uma seleção pública que tem como objetivo contemplar projetos de circulação de espetáculos teatrais não inéditos, em parceria do Ministério da Cidadania. No último edital foram investidos R$ 15 milhões. Ao todo, foram escolhidos 57 espetáculos, representantes de todas as regiões do País, com apresentações em todos os estados.

Com patrocínio do Ministério da Cidadania e da BR Distribuidora o Grupo Carmin, vencedor do Prêmio Cesgranrio e APTR, traz para Aracaju o espetáculo Jacy. A segunda e última sessão da peça é apresentada hoje no Teatro Atheneu, com sessão às 19h30. A apresentação é gratuita com a retirada de ingressos 1 hora antes do início do espetáculo. Além da capital sergipana, JACY com patrocínio do Programa BR Distribuidora de Cultura já percorreu as cidades de Maceió/AL e Campo Grande/MS.
Sucesso de críticas e indicada às principais premiações de teatro do país. JACY conta a história real de uma mulher de noventa anos cujos pertences foram encontrados pelo ator, diretor e dramaturgo da peça, Henrique Fontes, dentro de uma frasqueira abandonada em março de 2010, na esquina de uma das principais avenidas da capital potiguar.
Em uma hora de espetáculo, o grupo convida a plateia a acompanhar a vida extraordinária de uma mulher aparentemente comum que atravessou a 2ª Guerra mundial, a ditadura no Brasil, esteve no centro de um importante conflito da política no RN, viveu um amor estrangeiro e terminou seus dias sozinha em Natal.
Jacy é uma peça que envolve as pessoas tanto pela temática quanto pela sensibilidade. É uma obra muito política e necessária. A peça de teatro documental transita entre a história, a poesia e a política. A peça já passou de 200 apresentações e permanece sendo muito requisitada", afirma Henrique Fontes.
Com textos dos filósofos Pablo Capistrano e Iracema Macedo, JACY revela fatos que muitas vezes ignoramos sobre o abandono dos idosos, a política oligárquica e o crescimento desenfreado das cidades brasileiras. Há 6 anos o Grupo Carmin circula com JACY, que já passou por quase todos os estados brasileiros e pela primeira vez chega à capital alagoana.
Sobre o Programa BR Distribuidora de Cultura: trata-se de uma seleção pública que tem como objetivo contemplar projetos de circulação de espetáculos teatrais não inéditos, em parceria do Ministério da Cidadania. No último edital foram investidos R$ 15 milhões. Ao todo, foram escolhidos 57 espetáculos, representantes de todas as regiões do País, com apresentações em todos os estados.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS