Em edição dedicada ao jazz, Quinta Instrumental apresenta Amaro Freitas e Devysson Lima

Cultura

 

Neste 24 de outubro, na edição de outubro do projeto Quinta Instrumental, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), traz para a praça General Valadão, no Centro, o pernambucano Amaro Freitas e o sergipano Devysson Lima. 
A partir das 19h, numa noite dedicada ao jazz, o palco do Quinta Instrumental recebe o pianista Amaro Freitas, compositor e uma das grandes revelações deste gênero musical no país. Sua musicalidade apresenta predominância do samba jazz, mas também se volta à cultura nordestina e traduz o frevo, o baião, o maracatu, a ciranda e o maxixe na linguagem do jazz.
Mestre em performance musical, professor do Conservatório de Música de Sergipe, o músico e compositor Davysson Lima dará continuidade ao espetáculo. Sergipano, com passagem por outros  estados, como Rio de Janeiro e Salvador, Davysson Lima levará ao público o jazz com pitadas de música brasileira, improvisação, além de músicas tradicionais da música instrumental. 
O Quinta Instrumental é um projeto da Prefeitura de Aracaju destinado a promover a ocupação do Centro Histórico da capital sergipana com as diversas linguagens das artes. O projeto tornou-se, num curto espaço de tempo, um atrativo na agenda cultural da cidade e oferece à população aracajuana e aos turistas música instrumental de qualidade num evento aberto ao público.

Neste 24 de outubro, na edição de outubro do projeto Quinta Instrumental, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), traz para a praça General Valadão, no Centro, o pernambucano Amaro Freitas e o sergipano Devysson Lima. 
A partir das 19h, numa noite dedicada ao jazz, o palco do Quinta Instrumental recebe o pianista Amaro Freitas, compositor e uma das grandes revelações deste gênero musical no país. Sua musicalidade apresenta predominância do samba jazz, mas também se volta à cultura nordestina e traduz o frevo, o baião, o maracatu, a ciranda e o maxixe na linguagem do jazz.
Mestre em performance musical, professor do Conservatório de Música de Sergipe, o músico e compositor Davysson Lima dará continuidade ao espetáculo. Sergipano, com passagem por outros  estados, como Rio de Janeiro e Salvador, Davysson Lima levará ao público o jazz com pitadas de música brasileira, improvisação, além de músicas tradicionais da música instrumental. 
O Quinta Instrumental é um projeto da Prefeitura de Aracaju destinado a promover a ocupação do Centro Histórico da capital sergipana com as diversas linguagens das artes. O projeto tornou-se, num curto espaço de tempo, um atrativo na agenda cultural da cidade e oferece à população aracajuana e aos turistas música instrumental de qualidade num evento aberto ao público.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS