Acusado de atirar em secretário é preso no Tocantins

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Ercinho durante a prisão: ele é acusado pela morte de secretário de Itabaiana
Ercinho durante a prisão: ele é acusado pela morte de secretário de Itabaiana

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 29/10/2019 às 10:28:00

 

Gabriel Damásio
A Secretaria da Seguran
ça Pública (SSP) confir
mou ontem a prisão de Edson Alcântara Santana, o 'Ercinho', 33 anos, apontado como suspeito de ser o executor de Rauan Stefani Santos Santana, que era secretário municipal de Assuntos Institucionais e Defesa Social de Itabaiana (Agreste) e foi assassinado em 6 de junho deste ano. 'Ercinho' foi localizado e capturado na tarde deste sábado, em Gurupi (TO), após uma investigação conjunta que envolveu policiais civis, federais e militares de Sergipe, Tocantins, Ceará e São Paulo. 
Segundo as primeiras informações, a polícia identificou o suspeito como o homem que aparece em imagens do circuito de segurança de uma churrascaria na BR-235, em Itabaiana, onde Rauan tomava café com dois amigos na manhã de sua morte. A gravação mostra o instante em que o atirador, de boné e com o rosto coberto, entra no local, rende os três homens e descarrega duas pistolas contra o secretário, que morre na hora.
Ainda segundo a polícia, Edson Alcântara estava foragido há quase 10 anos e já era procurado por outro crime: a morte do escrivão de polícia Flávio Santos de Oliveira Matos, baleado ao tentar impedir um assalto contra a agência dos Correios em Frei Paulo (Agreste), no dia 22 de junho de 2010. Na ocasião, as polícias Civil e Militar prenderam dois homens que participaram do assalto e apontaram 'Ercinho' como autor do tiro que matou o policial. Ele também foi apontado como autor de outro assalto ocorrido na mesma época, contra a agência dos Correios em Areia Branca. 
De acordo com o delegado Dernival Elói Tenório, do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), a ação policial foi possível a partir de uma intensa troca de informações entre várias forças de segurança que acompanhavam alguns crimes praticados pelo investigado em vários estados. Este acompanhamento localizou a área onde 'Ercinho' morava, em Praia Grande (SP), e indicou que ele estava em Gurupi, acompanhando uma quadrilha e preparando-se para cometer outros crimes, principalmente roubos de cargas em rodovias do Tocantins. A partir da consolidação das informações, agentes do Cope e do 11º BPM foram a Gurupi e prenderam o foragido. As investigações continuam no sentido de identificar outras pessoas envolvidas com o grupo.
Em Sergipe, o trabalho de investigação envolveu equipes do 11º Batalhão de Polícia Militar (11º BPM), da Delegacia Regional de Itabaiana e da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol). Houve ainda a participação da Companhia de Operações Táticas Rurais (Cotar), ligada à Polícia Militar do Ceará; das polícias Civil e Rodoviária Federal (PRF) de Tocantins, e do 2º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (2º Baep), da PM de São Paulo. 
A previsão é de que Edson seja transferido para Aracaju nos próximos dias, onde prestará depoimento aos investigadores do Cope. Uma das expectativas da polícia é desvendar a motivação do assassinato do secretário Rauan e se há outros envolvidos no crime. Hoje, às 11h30, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) irá conceder uma entrevista coletiva para explicar os detalhes das investigações. 

Gabriel Damásio

A Secretaria da Seguran ça Pública (SSP) confir mou ontem a prisão de Edson Alcântara Santana, o 'Ercinho', 33 anos, apontado como suspeito de ser o executor de Rauan Stefani Santos Santana, que era secretário municipal de Assuntos Institucionais e Defesa Social de Itabaiana (Agreste) e foi assassinado em 6 de junho deste ano. 'Ercinho' foi localizado e capturado na tarde deste sábado, em Gurupi (TO), após uma investigação conjunta que envolveu policiais civis, federais e militares de Sergipe, Tocantins, Ceará e São Paulo. 
Segundo as primeiras informações, a polícia identificou o suspeito como o homem que aparece em imagens do circuito de segurança de uma churrascaria na BR-235, em Itabaiana, onde Rauan tomava café com dois amigos na manhã de sua morte. A gravação mostra o instante em que o atirador, de boné e com o rosto coberto, entra no local, rende os três homens e descarrega duas pistolas contra o secretário, que morre na hora.
Ainda segundo a polícia, Edson Alcântara estava foragido há quase 10 anos e já era procurado por outro crime: a morte do escrivão de polícia Flávio Santos de Oliveira Matos, baleado ao tentar impedir um assalto contra a agência dos Correios em Frei Paulo (Agreste), no dia 22 de junho de 2010. Na ocasião, as polícias Civil e Militar prenderam dois homens que participaram do assalto e apontaram 'Ercinho' como autor do tiro que matou o policial. Ele também foi apontado como autor de outro assalto ocorrido na mesma época, contra a agência dos Correios em Areia Branca. 
De acordo com o delegado Dernival Elói Tenório, do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), a ação policial foi possível a partir de uma intensa troca de informações entre várias forças de segurança que acompanhavam alguns crimes praticados pelo investigado em vários estados. Este acompanhamento localizou a área onde 'Ercinho' morava, em Praia Grande (SP), e indicou que ele estava em Gurupi, acompanhando uma quadrilha e preparando-se para cometer outros crimes, principalmente roubos de cargas em rodovias do Tocantins. A partir da consolidação das informações, agentes do Cope e do 11º BPM foram a Gurupi e prenderam o foragido. As investigações continuam no sentido de identificar outras pessoas envolvidas com o grupo.
Em Sergipe, o trabalho de investigação envolveu equipes do 11º Batalhão de Polícia Militar (11º BPM), da Delegacia Regional de Itabaiana e da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol). Houve ainda a participação da Companhia de Operações Táticas Rurais (Cotar), ligada à Polícia Militar do Ceará; das polícias Civil e Rodoviária Federal (PRF) de Tocantins, e do 2º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (2º Baep), da PM de São Paulo. 
A previsão é de que Edson seja transferido para Aracaju nos próximos dias, onde prestará depoimento aos investigadores do Cope. Uma das expectativas da polícia é desvendar a motivação do assassinato do secretário Rauan e se há outros envolvidos no crime. Hoje, às 11h30, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) irá conceder uma entrevista coletiva para explicar os detalhes das investigações.