Êxito administrativo e político

Rita Oliveira

 

Nesse momento de crise econômica 
que assola o país, o prefeito Edval-
do Nogueira (PCdoB) é um dos poucos gestores que está conseguindo manter a cidade organizada, pagar dentro do mês ao servidor público e ainda realizar obras. Está sempre assinando ordens de serviço para realização de obras em bairros carentes da capital e também na zona sul, que levam ao aquecimento da economia com a geração de emprego e renda.
Na próxima semana - e não mais hoje, em função de problemas burocráticos - assinará junto ao Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), em Brasília,  um financiamento de R$ 300 milhões para investimentos em Aracaju.  Os recursos serão aplicados em obras estruturantes, como a Avenida Perimetral Oeste, a revitalização do Parque da Sementeira, além de escolas, unidades de saúde, praças e ecopontos.
Paralelo à questão administrativa, Edvaldo conseguiu atrair o agrupamento político do PP do deputado federal Laércio Oliveira e o SD do deputado federal Gustinho Ribeiro. Os dois hoje são aliados do prefeito e integram a administração municipal com Marlysson Magalhães na Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo e Alan Alexander Mendes Lemos, na Secretaria do Meio Ambiente respectivamente.
Nos próximos dias, Edvaldo deve voltar a ter como aliado o PRB, hoje Republicanos. O presidente de honra da legenda, ex-deputado federal Heleno Silva, já declarou à coluna que o partido está "muito próximo" de fechar entendimento com o prefeito.  Será um grande reforço à reeleição de Edvaldo em 2020.
Edvaldo ainda pode ter o apoio do PDT do deputado federal Fábio Henrique, também um ex-aliado, se decidir pela filiação a legenda. Só depende dele deixar o PCdoB, pela questão da cláusula de barreira, e ingressar na sigla, uma vez que convite já foi feito.
Com os novos aliados, a reconquista de antigos companheiros, a união do agrupamento político liderado hoje pelo governador Belivaldo Chagas (PSD), a boa gestão diante da atual conjuntura política e econômica do país, e o esfacelamento da oposição em Sergipe, o prefeito caminha para a reeleição sem grandes aperreios e contando com o apoio do governaddor e do ex-governador Jackson Barreto (MDB).
Poderá ter algum contratempo caso o PT concretize a sua intenção de fazer carreira solo no pleito 2020 em Aracaju, mas que não inviabilizará sua reeleição.
Esse já é o entendimento em algumas rodas políticas...

Nesse momento de crise econômica  que assola o país, o prefeito Edval- do Nogueira (PCdoB) é um dos poucos gestores que está conseguindo manter a cidade organizada, pagar dentro do mês ao servidor público e ainda realizar obras. Está sempre assinando ordens de serviço para realização de obras em bairros carentes da capital e também na zona sul, que levam ao aquecimento da economia com a geração de emprego e renda.
Na próxima semana - e não mais hoje, em função de problemas burocráticos - assinará junto ao Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), em Brasília,  um financiamento de R$ 300 milhões para investimentos em Aracaju.  Os recursos serão aplicados em obras estruturantes, como a Avenida Perimetral Oeste, a revitalização do Parque da Sementeira, além de escolas, unidades de saúde, praças e ecopontos.
Paralelo à questão administrativa, Edvaldo conseguiu atrair o agrupamento político do PP do deputado federal Laércio Oliveira e o SD do deputado federal Gustinho Ribeiro. Os dois hoje são aliados do prefeito e integram a administração municipal com Marlysson Magalhães na Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo e Alan Alexander Mendes Lemos, na Secretaria do Meio Ambiente respectivamente.
Nos próximos dias, Edvaldo deve voltar a ter como aliado o PRB, hoje Republicanos. O presidente de honra da legenda, ex-deputado federal Heleno Silva, já declarou à coluna que o partido está "muito próximo" de fechar entendimento com o prefeito.  Será um grande reforço à reeleição de Edvaldo em 2020.
Edvaldo ainda pode ter o apoio do PDT do deputado federal Fábio Henrique, também um ex-aliado, se decidir pela filiação a legenda. Só depende dele deixar o PCdoB, pela questão da cláusula de barreira, e ingressar na sigla, uma vez que convite já foi feito.
Com os novos aliados, a reconquista de antigos companheiros, a união do agrupamento político liderado hoje pelo governador Belivaldo Chagas (PSD), a boa gestão diante da atual conjuntura política e econômica do país, e o esfacelamento da oposição em Sergipe, o prefeito caminha para a reeleição sem grandes aperreios e contando com o apoio do governaddor e do ex-governador Jackson Barreto (MDB).
Poderá ter algum contratempo caso o PT concretize a sua intenção de fazer carreira solo no pleito 2020 em Aracaju, mas que não inviabilizará sua reeleição.
Esse já é o entendimento em algumas rodas políticas...

Não avançou

Em conversa com a coluna, uma liderança do PDT afirmou que, no momento, não está havendo qualquer conversa do partido com o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) sobre filiação partidária.  Revela que havendo um encontro com essa finalidade tem de ficar bem definido a questão relacionada as eleições 2020 em Nossa Senhora do Socorro.

Candidatíssimo

Garante que o deputado federal Fábio Henrique será mesmo candidato a prefeito de Socorro no ano que vem, o que gerará um conflito político se Edvaldo desejar mesmo ir para o PDT em razão de já ter declarado apoio a reeleição do prefeito Padre Inaldo, que é seu companheiro de partido. É realmente um problema sério. Fábio, inclusive, como deputado federal, destinou R$ 10 milhões em emendas do Orçamento da União 2020 para obras de pavimentação de ruas em Socorro.

Novo prefeito 1

O presidente da Câmara Municipal de Ilha das Flores, José Sebastião Filho (PSC), conhecido com Serginho, já assumiu o comando da prefeitura com a cassação do mandato do prefeito Cristiano Cavalcante (PSC) por abuso de poder econômico e conduta vedada nas eleições 2016, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A sua posse ocorreu na sexta-feira passada (25).

Novo prefeito 2

Ontem, em conversa com a coluna, o prefeito em exercício disse que dará continuidade ao trabalho desenvolvido no município por Cristiano Cavalcante, que teve 72% de aceitação da população. "Vou mostrar que a cidade tem um bom trabalho e gestão. Quem ganha com isso é o povo de Ilha das Flores", frisou Serginho.

Novo prefeito 3

De Serginho, que é aliado do prefeito cassado, ao ser questionado se promoverá mudança no secretariado: "Estou chegando na casa agora. Vou colocar os pés no chão e ver o que fazer. Certo que vou dar  sequência ao que vinha sendo feito por Cristiano".

Mudança na Câmara

Com a posse de Serginho como prefeito em exercício de Simão Dias assumiu interinamente a presidência da Câmara Municipal o vice-presidente, o vereador Claudemir Pereira Brito (MDB). Já hoje deve ser empossado como vereador o primeiro suplente da coligação, Du Motobaike (PSC).

Registro 1

No dia 15 de outubro passado o pleno do TRE cassou o mandado do prefeito Cristiano Cavalcante e da vice Eleni Ferreira Lisboa por 4 x 3. No mesmo julgamento, a Justiça Eleitoral determinou o afastamento imediato dos gestores e declarou a inelegibilidade de Cristiano por oito anos.  A defesa já recorreu.

Registro 2

Cristiano, que disputou a reeleição em 2016, foi acusado de abuso de poder econômico pelo uso de recursos públicos ao realizar pinturas, nas cores da coligação, de diversos bens públicos da cidade, durante todo o seu mandato e alguns às vésperas da realização do pleito. Trinta e dois bens públicos foram pintados nas cores verde e laranja, usadas na sua campanha.

Finalmente 1

Com certeza o povo sergipano ficou satisfeito ontem com os deputados estaduais por terem aprovado uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) diminuindo o período de recesso deles próprios de 90 para 55 dias, o equivalente à Câmara dos Deputados, em Brasília, e várias outras Assembleias Legislativas do país.

Finalmente 2

Com a proposta, de autoria do presidente Luciano Bispo (MDB), o período para realização das sessões ordinárias anualmente passa a ser de 02 de fevereiro a 17 de julho e de 1 de agosto a 22 de dezembro. Antes o período era de 15 de fevereiro a 30 de junho e de 1 de agosto a 15 de dezembro. Para o trabalhador, que só tem 30 dias de férias, os deputados ainda tão no lucro com férias de 55 dias.

Mais uma do Vardo 1

Do folclórico vereador de Itabaiana, Vardo da Lotérica (PTB), explicando porque votou contra projeto de lei propondo aumento para os agentes da SMTT do seu município: "É uma humilhação para o povo de Itabaiana esses vereadores votarem a favor do projeto. Vou dizer um a um dos vereadores que votou a favor para quando chegarem nas suas portas vocês dizerem: vá pedir aos guardas. O cara ganha 1.900,00 conto. Tá achando ruim deixe e vá atrás de outro emprego que ganhe mais. Cadê os aumentos dos garis, que ganham 800 e poucos miréis?".

Mais uma do vardo 2

Disse ainda o vereador: "Votei contra porque a vida desses guardas é humilhar e multar. Eles humilham e multam. Nas ruas se acham desembarcador (quis dizer desembargador), que se acham autoridade. Para que o aumento? Para ficarem na Praça João Pessoa andando de carro com ar condicionado, celular e comendo dorcezinho (docinho). Isso é projeto para vereador votar? Para mim não é. Voto contra  100 vezes que venha desse tipo".

Maternidade

Do governador Belivaldo Chagas, sobre a possibilidade de fechamento da Maternidade de Capela: "No decorrer de um mês, a Maternidade de Capela faz, em média, 23 partos, entre cesariana e normal, com o custo de R$ 1 milhão. E quantas gestantes estão sendo encaminhadas para outras unidades? Pois temos unidades em Propriá, em Glória, Socorro e Itabaiana, não obrigatoriamente precisamos ter tudo centralizado em uma região. Estudos estão sendo feitos, inclusive, há o acompanhamento do Ministério Público desde o primeiro momento das discussões sobre essas ações".

Veja essa ...

Alguns adjetivos utilizados pelo presidente Jair Bolsonaro à Globo, em uma "live" no Facebook, em resposta à exibição no Jornal Nacional de uma reportagem sobre as investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), ocorrido em março de 2018, mostrando que o porteiro do condomínio onde morava Bolsonaro à época disse em depoimento à polícia que alguém com a voz "do seu Jair" autorizou a entrada de um dos suspeitos da morte da vereadora no dia do crime: "Patifaria, não tem vergonha na cara, porra, patifes, canalhas, imprensa porca, jornalismo podre, nojenta, imoral". Isso são termos utilizados por um presidente da República? Só Jesus na Causa!

Curtas

O ex-governador Jackson Barreto (MDB), que retornou ontem da Argentina, comemora o fato de pesquisas demonstrarem que o governo do presidente Jair Bolsonaro tem uma rejeição de mais de 60% em municípios de Sergipe.  

A Prefeitura de Aracaju realizou ontem, às 15h, no auditório do Centro Administrativo Aloísio Campos, a Audiência Pública para discutir o Projeto da Lei Orçamentária Anual para o exercício 2020.

Na oportunidade, o coordenador Geral do Orçamento, José Leilton Almeida, fez uma exposição sobre os marcos legais e definições estratégicas contempladas na peça orçamentária para o próximo ano.

Quem estará às 11h na Assembleia Legislativa falando sobre patrimônio histórico é o prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana. A sessão solene tratará de Patrimônio Cultural Material e Imaterial perspectivas e reflexões, e será coordenada pelo deputado Luciano Bispo.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS