Duplas classificadas para Tóquio comemoram vaga

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 30/10/2019 às 21:17:00

 

As quatro duplas brasileiras classificadas para os Jogos Olímpicos de Tóquio foram apresentadas para a imprensa e participaram de entrevista coletiva, na sede da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Ágatha/Duda (PR/SE), Alison/Álvaro Filho (ES/PB) e Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF) destacaram o caminho até a vaga e celebraram o tempo de preparação que terão até o início da competição.
As duplas garantiram a vaga na disputa interna contra outras duplas brasileiras, somando pontos nas etapas quatro e cinco estrelas do Circuito Mundial 2019, além do Campeonato Mundial. Na última semana, o calendário de eventos do Circuito Mundial 2020 foi divulgado pela Federação Internacional de Voleibol (Fivb) e com apenas mais um torneio válido, as duplas não poderiam mais ser alcançadas pelos demais concorrentes.
Os times tiveram a possibilidade de descartar as pontuações mais baixas, somando os 10 melhores resultados obtidos durante a temporada. A definição foi comemorada por uma das estreantes nos Jogos, a mineira Ana Patrícia. Aos 22 anos, a bloqueadora contará com a experiência do técnico Reis Castro e do preparador físico Oliveira Neto, que durante anos formaram a comissão técnica das medalhistas olímpicas Juliana/Larissa.
Mais experiente entre as atletas do naipe feminino, Ágatha, 36 anos, comentou a alegria em poder passar um pouco da experiência para a parceira Duda, 15 anos mais jovem. 

As quatro duplas brasileiras classificadas para os Jogos Olímpicos de Tóquio foram apresentadas para a imprensa e participaram de entrevista coletiva, na sede da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Ágatha/Duda (PR/SE), Alison/Álvaro Filho (ES/PB) e Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF) destacaram o caminho até a vaga e celebraram o tempo de preparação que terão até o início da competição.
As duplas garantiram a vaga na disputa interna contra outras duplas brasileiras, somando pontos nas etapas quatro e cinco estrelas do Circuito Mundial 2019, além do Campeonato Mundial. Na última semana, o calendário de eventos do Circuito Mundial 2020 foi divulgado pela Federação Internacional de Voleibol (Fivb) e com apenas mais um torneio válido, as duplas não poderiam mais ser alcançadas pelos demais concorrentes.
Os times tiveram a possibilidade de descartar as pontuações mais baixas, somando os 10 melhores resultados obtidos durante a temporada. A definição foi comemorada por uma das estreantes nos Jogos, a mineira Ana Patrícia. Aos 22 anos, a bloqueadora contará com a experiência do técnico Reis Castro e do preparador físico Oliveira Neto, que durante anos formaram a comissão técnica das medalhistas olímpicas Juliana/Larissa.
Mais experiente entre as atletas do naipe feminino, Ágatha, 36 anos, comentou a alegria em poder passar um pouco da experiência para a parceira Duda, 15 anos mais jovem.