Frente Unificada dos Operadores de Segurança Pública é criada em Sergipe

Cidades

 

Diversas categorias representativas de profissionais de Segurança Pública estiveram reunidas na sede da Associação Militar Única com o objetivo de criar em Sergipe a Frente Unificada dos Operadores de Segurança Pública. O grupo é composto por sindicatos e associações que representam interesses de policiais civis, policiais militares, bombeiros militares, papiloscopistas, agentes penitenciários, peritos criminais e agentes socioeducativos.
O objetivo da Frente Unificada é a criação de uma agenda conjunta e permanente de mobilizações frente ao Governo do Estado na luta pela resolução de problemas que atingem os profissionais de Segurança Pública. "Cada categoria conta com suas lutas individuais e isso é natural que permaneça existindo, entretanto o momento em Sergipe é tão sério que os sindicatos e associações representativas de profissionais de Segurança Pública perceberam que os problemas precisam ser abordados perante a sociedade de forma conjunta. Neste primeiro encontro foram estabelecidos três pontos observados como bandeiras de luta prioritárias da Frente Unificada: reposição inflacionária, reestruturação das carreiras e melhoria das condições de trabalho nas instituições", destacou Adriano Bandeira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), uma das entidades que integra a Frente Unificada.
A Frente Unificada dos Operadores de Segurança Pública contará com reuniões semanais. Houve durante esse primeiro encontro o entendimento conjunto que o Governo de Sergipe tem sido omisso em relação a diversos problemas relacionados à área da Segurança Pública e que o diálogo com o governador Belivaldo Chagas precisa ocorrer sem interlocutores.
Para o sargento Robson Santos, presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Sergipe, o objetivo maior da Frente Unificada é trazer melhorias para as diversas áreas da Segurança Pública. "Nós queremos trazer resultados positivos para a sociedade no campo da redução da violência e da criminalidade, mas isso somente será possível se houver investimentos nas condições de trabalho dos operadores de Segurança Pública e valorização destes profissionais", comentou o policial militar.

Diversas categorias representativas de profissionais de Segurança Pública estiveram reunidas na sede da Associação Militar Única com o objetivo de criar em Sergipe a Frente Unificada dos Operadores de Segurança Pública. O grupo é composto por sindicatos e associações que representam interesses de policiais civis, policiais militares, bombeiros militares, papiloscopistas, agentes penitenciários, peritos criminais e agentes socioeducativos.
O objetivo da Frente Unificada é a criação de uma agenda conjunta e permanente de mobilizações frente ao Governo do Estado na luta pela resolução de problemas que atingem os profissionais de Segurança Pública. "Cada categoria conta com suas lutas individuais e isso é natural que permaneça existindo, entretanto o momento em Sergipe é tão sério que os sindicatos e associações representativas de profissionais de Segurança Pública perceberam que os problemas precisam ser abordados perante a sociedade de forma conjunta. Neste primeiro encontro foram estabelecidos três pontos observados como bandeiras de luta prioritárias da Frente Unificada: reposição inflacionária, reestruturação das carreiras e melhoria das condições de trabalho nas instituições", destacou Adriano Bandeira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), uma das entidades que integra a Frente Unificada.
A Frente Unificada dos Operadores de Segurança Pública contará com reuniões semanais. Houve durante esse primeiro encontro o entendimento conjunto que o Governo de Sergipe tem sido omisso em relação a diversos problemas relacionados à área da Segurança Pública e que o diálogo com o governador Belivaldo Chagas precisa ocorrer sem interlocutores.
Para o sargento Robson Santos, presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Sergipe, o objetivo maior da Frente Unificada é trazer melhorias para as diversas áreas da Segurança Pública. "Nós queremos trazer resultados positivos para a sociedade no campo da redução da violência e da criminalidade, mas isso somente será possível se houver investimentos nas condições de trabalho dos operadores de Segurança Pública e valorização destes profissionais", comentou o policial militar.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS