Empresa de SE é investigada por esquema com vereadores na PB

Geral

 

Uma empresa sergipana está sendo investigada por um esquema de peculato, envolvendo a elaboração de supostos eventos para vereadores na Paraíba. A denúncia é apurada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público paraibanos, que deflagraram ontem a 'Operação Natal Luz' e prendeu, em flagrante, 11 vereadores da cidade de Santa Rita (PB), além do contador da Câmara local. Todos foram detidos em Bayeux, vizinho a João Pessoa, e voltavam de uma viagem a Gramado (RS), após supostamente terem participado de um congresso intitulado 'V Seminário Regional de Agentes Públicos', realizado na cidade gaúcha entre os dias 31 de outubro a 4 de novembro.
A SSP sergipana confirmou que o Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), da Polícia Civil, municiou os investigadores paraibanos com informações que levaram à prisão dos parlamentares. O evento chamou a atenção das autoridades porque ocorreu em plena abertura do Natal de Luz de Gramado. Segundo os levantamentos do Deotap, a palestrante do evento estaria no mesmo dia em Gramado e em Juazeiro do Norte (CE).
O Ministério Público gaúcho também colaborou com as investigações e informou que a palestrante é uma servidora da Câmara Municipal da Barra dos Coqueiros (Grande Aracaju). Além dos vereadores paraibanos, um vereador de Lagarto (Centro-Sul) aparece como participante do suposto congresso e também é investigado na operação. A delegada Thais Lemos, do Deotap, ressaltou que a empresa que organizou o evento no Rio Grande do Sul é sediada em Aracaju e, por isso, a Polícia Civil da Paraíba solicitou apoio. Após um extenso levantamento de campo, foi constatada a incompatibilidade de informações prestadas pela empresa e tudo foi entregue ao delegado paraibano Allan Teruel, responsável pela investigação.

Uma empresa sergipana está sendo investigada por um esquema de peculato, envolvendo a elaboração de supostos eventos para vereadores na Paraíba. A denúncia é apurada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público paraibanos, que deflagraram ontem a 'Operação Natal Luz' e prendeu, em flagrante, 11 vereadores da cidade de Santa Rita (PB), além do contador da Câmara local. Todos foram detidos em Bayeux, vizinho a João Pessoa, e voltavam de uma viagem a Gramado (RS), após supostamente terem participado de um congresso intitulado 'V Seminário Regional de Agentes Públicos', realizado na cidade gaúcha entre os dias 31 de outubro a 4 de novembro.
A SSP sergipana confirmou que o Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), da Polícia Civil, municiou os investigadores paraibanos com informações que levaram à prisão dos parlamentares. O evento chamou a atenção das autoridades porque ocorreu em plena abertura do Natal de Luz de Gramado. Segundo os levantamentos do Deotap, a palestrante do evento estaria no mesmo dia em Gramado e em Juazeiro do Norte (CE).
O Ministério Público gaúcho também colaborou com as investigações e informou que a palestrante é uma servidora da Câmara Municipal da Barra dos Coqueiros (Grande Aracaju). Além dos vereadores paraibanos, um vereador de Lagarto (Centro-Sul) aparece como participante do suposto congresso e também é investigado na operação. A delegada Thais Lemos, do Deotap, ressaltou que a empresa que organizou o evento no Rio Grande do Sul é sediada em Aracaju e, por isso, a Polícia Civil da Paraíba solicitou apoio. Após um extenso levantamento de campo, foi constatada a incompatibilidade de informações prestadas pela empresa e tudo foi entregue ao delegado paraibano Allan Teruel, responsável pela investigação.


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS