Xico Sá trará \'Crônicas de Amor e Resistência\' para o FASC

Cultura

 

Referência literária no Brasil, o jornalista Xico Sá é presença confirmada no 36º Festival de Artes de São Cristóvão (FASC), no dia 15 de novembro (sexta-feira), a partir das 15h no Salão de Literatura José Augusto Garcez, na Praça da Matriz. A participação do escritor será intermediada pela jornalista, Catarina Cristo, que receberá o público para esse bate-papo sobre literatura, cultura e outras temáticas.
 Nascido no Crato, região do Cariri cearense, o escritor iniciou sua trajetória profissional no Recife, se tornando ao longo dos anos um dos maiores escritores da contemporaneidade. Ganhador de importantes prêmios do jornalismo, como "Esso", "Folha", "Abril" e "Comunique-se", é atualmente colunista do jornal "El País/Brasil" e comentarista do programa "Redação" (Sportv).
 Um dos principais cronistas brasileiros contemporâneos, ele é autor de: "A Pátria em Sandálias da Humildade" (editora Realejo), "Os machões dançaram - crônicas de amor & sexo em tempo de homens vacilões``(ed. Record), "O Livro das Mulheres Extraordinárias" (ed. Três Estrelas), "Big Jato" (ed.Companhia das Letras),"Modos de Macho & Modinhas de Fêmea"(ed. Record) e Chabadabadá - o macho perdido e a fêmea que se acha (ed. Record), "Sertão Japão" (Ed. Casa de Irene), entre outros livros.
Xico Sá ainda participa das antologias: "As Cem Melhores Crônicas Brasileiras" (ed. Objetiva), "Boa Companhia -crônicas (ed. Companhia das Letras) e "Essa história está diferente" (Companhia das Letras), com recriações fictícias de canções de Chico Buarque. A seis mãos, com Maria Ribeiro e Gregório Duvivier, lançou em setembro deste ano, na Bienal do Livro do Rio, "Crônicas para ler em qualquer lugar" (editora Todavia).

Referência literária no Brasil, o jornalista Xico Sá é presença confirmada no 36º Festival de Artes de São Cristóvão (FASC), no dia 15 de novembro (sexta-feira), a partir das 15h no Salão de Literatura José Augusto Garcez, na Praça da Matriz. A participação do escritor será intermediada pela jornalista, Catarina Cristo, que receberá o público para esse bate-papo sobre literatura, cultura e outras temáticas.
 Nascido no Crato, região do Cariri cearense, o escritor iniciou sua trajetória profissional no Recife, se tornando ao longo dos anos um dos maiores escritores da contemporaneidade. Ganhador de importantes prêmios do jornalismo, como "Esso", "Folha", "Abril" e "Comunique-se", é atualmente colunista do jornal "El País/Brasil" e comentarista do programa "Redação" (Sportv).
 Um dos principais cronistas brasileiros contemporâneos, ele é autor de: "A Pátria em Sandálias da Humildade" (editora Realejo), "Os machões dançaram - crônicas de amor & sexo em tempo de homens vacilões``(ed. Record), "O Livro das Mulheres Extraordinárias" (ed. Três Estrelas), "Big Jato" (ed.Companhia das Letras),"Modos de Macho & Modinhas de Fêmea"(ed. Record) e Chabadabadá - o macho perdido e a fêmea que se acha (ed. Record), "Sertão Japão" (Ed. Casa de Irene), entre outros livros.
Xico Sá ainda participa das antologias: "As Cem Melhores Crônicas Brasileiras" (ed. Objetiva), "Boa Companhia -crônicas (ed. Companhia das Letras) e "Essa história está diferente" (Companhia das Letras), com recriações fictícias de canções de Chico Buarque. A seis mãos, com Maria Ribeiro e Gregório Duvivier, lançou em setembro deste ano, na Bienal do Livro do Rio, "Crônicas para ler em qualquer lugar" (editora Todavia).

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS