Fogos provoca incêndio em casa no sertão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O incêndio destruiu toda a casa, mas foi controlado
O incêndio destruiu toda a casa, mas foi controlado

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/11/2019 às 00:08:00

 

Milton Alves Júnior
Pela segunda vez em menos de 48 horas o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe (CBM/SE), foi acionado para debelar um incêndio registrado em residência. O mais recente sinistro foi registrado na noite da última terça-feira (5), em uma casa localizada no município de Porto da Folha, onde funcionava clandestinamente uma fábrica de fogos de artifícios. Na manhã de ontem o Governo de Sergipe, por intermédio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), informou que peritos do CBM estão investigando as causas do acidente. Paralelo a vulnerabilidade diante do armazenamento de pólvora, estuda-se a possibilidade de um curto-circuito ter sido o motivo causador da ocorrência.
De acordo com o major Valter Augusto, comandante da 2ª Companhia do 4° Batalhão da Polícia Militar de Sergipe, é possível afirmar que a ação realizada pela própria comunidade contribuiu de forma efetiva a minimizar as possibilidades de o fogo se estender para as demais residências. "
Diante deste fato, o Corpo de Bombeiros, por meio da Diretoria de Atividades Técnicas (DAT), enaltece a proibição de produzir e comercializar fogos em locais sem o devido alvará de funcionamento concedido pela corporação. Para evitar novos acidentes, a Segurança Pública estadual pede que, caso seja verificado que o local não tenha autorização do Corpo de Bombeiros para operacionalizar produtos com representativa periculosidade, como por exemplo: residências, feiras livres e supermercados, populares liguem mesmo que de forma anônima para o Disque denúncia da Polícia Civil - 181, para a Polícia Militar - 190, ou diretamente para os Bombeiros - 193. Quem possui o certificado da Divisão de Fiscalização de Armas e Explosivos deve expor visivelmente na frente do imóvel.

Milton Alves Júnior

Pela segunda vez em menos de 48 horas o Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Sergipe (CBM/SE), foi acionado para debelar um incêndio registrado em residência. O mais recente sinistro foi registrado na noite da última terça-feira (5), em uma casa localizada no município de Porto da Folha, onde funcionava clandestinamente uma fábrica de fogos de artifícios. Na manhã de ontem o Governo de Sergipe, por intermédio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), informou que peritos do CBM estão investigando as causas do acidente. Paralelo a vulnerabilidade diante do armazenamento de pólvora, estuda-se a possibilidade de um curto-circuito ter sido o motivo causador da ocorrência.
De acordo com o major Valter Augusto, comandante da 2ª Companhia do 4° Batalhão da Polícia Militar de Sergipe, é possível afirmar que a ação realizada pela própria comunidade contribuiu de forma efetiva a minimizar as possibilidades de o fogo se estender para as demais residências. "
Diante deste fato, o Corpo de Bombeiros, por meio da Diretoria de Atividades Técnicas (DAT), enaltece a proibição de produzir e comercializar fogos em locais sem o devido alvará de funcionamento concedido pela corporação. Para evitar novos acidentes, a Segurança Pública estadual pede que, caso seja verificado que o local não tenha autorização do Corpo de Bombeiros para operacionalizar produtos com representativa periculosidade, como por exemplo: residências, feiras livres e supermercados, populares liguem mesmo que de forma anônima para o Disque denúncia da Polícia Civil - 181, para a Polícia Militar - 190, ou diretamente para os Bombeiros - 193. Quem possui o certificado da Divisão de Fiscalização de Armas e Explosivos deve expor visivelmente na frente do imóvel.