Aracaju sediará Jogos da Juventude-2020

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Este ano a fase regional foi realizada em Natal e Sergipe conseguiu classificar para o nacional o Voleibol masculino categoria A do Arqui e o Futsal masculino B, do IDFG
Este ano a fase regional foi realizada em Natal e Sergipe conseguiu classificar para o nacional o Voleibol masculino categoria A do Arqui e o Futsal masculino B, do IDFG

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 08/11/2019 às 21:41:00

 

Givaldo Batista
givaldobs@yahoo.com.br
O Governo de Sergi-
pe recebeu ontem 
ofício do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), confirmando que Aracaju sediará a etapa regional dos Jogos Escolares da Juventude 2020. O anúncio foi feito após integrantes do COB inspecionarem as praças esportivas da capital sergipana e avaliarem a documentação de manifestação de interesse em sediar o maior evento do esporte escolar do Brasil.
A etapa regional azul (região Nordeste) acontecerá no período de 11 a 15 de setembro de 2020, reunindo em Aracaju mais de 1.300 alunos-atletas dos nove estados nordestinos, além da comissão técnica do Comitê Olímpico Brasileiro, de olheiros esportivos e especialistas das quatro modalidades olímpicas a serem competidas.
Em Sergipe, os Jogos da Primeira são classificatórios para a fase regional dos Jogos Escolares da Juventude. A etapa regional Nordeste, por consequência, é classificatória para a fase Nacional dos esportes coletivos, basquete, futsal, handebol e vôlei, nas duas categorias etárias - A de 12 a 14 anos e B de 15 a 17 anos -  de escolas públicas e particulares.
Alegria e expectativa - Após receber o ofício com o anúncio, um misto de alegria e expectativa pairou entre os técnicos do Governo de Sergipe. Para a superintendente especial de Esportes, Mariana Dantas, o anúncio é a consagração de um trabalho que vem sendo feito pelo Governo do Estado.
Mariana Dantas ainda lembrou que, como os Jogos Escolares da Juventude são eventos através dos quais os alunos que se destacam podem ser convocados para o esporte profissional, as chances para Sergipe aumentam, a exemplo da atleta Duda Lisboa que estará representando o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio e foi considerada a melhor jogadora de vôlei de praia do mundo em 2019. 
- Temos um ranking de que 11% dos alunos que participaram dos Jogos Escolares foram para os Jogos Olímpicos de Londres 2012, 21% para os Jogos Sul-Americanos de Santiago 2014, 21% para os Jogos Pan-Americano de Toronto 2015 e 24% para os Jogos Olímpicos do Rio 2016", analisa.  
Além da questão esportiva, há toda uma cadeia de serviços e infraestrutura que envolve os Jogos Escolares, a exemplo de passeios turísticos para acompanhantes, familiares e técnicos; prestação de serviços de transporte e hospedagem, alimentação e compras.
"A competição movimentará todos os setores, haverá impacto na rede hoteleira, supermercados, restaurantes, setor de transportes, entre outros. Além da receita gerada com milhares de pessoas envolvidas e presentes na cidade, o evento também traz uma mídia muito forte, com cobertura nacional. Sergipe estará na vitrine dos principais programas esportivos do Brasil", destacou o secretário de Comunicação e Turismo, Sales Neto.

O Governo de Sergi- pe recebeu ontem  ofício do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), confirmando que Aracaju sediará a etapa regional dos Jogos Escolares da Juventude 2020. O anúncio foi feito após integrantes do COB inspecionarem as praças esportivas da capital sergipana e avaliarem a documentação de manifestação de interesse em sediar o maior evento do esporte escolar do Brasil.
A etapa regional azul (região Nordeste) acontecerá no período de 11 a 15 de setembro de 2020, reunindo em Aracaju mais de 1.300 alunos-atletas dos nove estados nordestinos, além da comissão técnica do Comitê Olímpico Brasileiro, de olheiros esportivos e especialistas das quatro modalidades olímpicas a serem competidas.
Em Sergipe, os Jogos da Primeira são classificatórios para a fase regional dos Jogos Escolares da Juventude. A etapa regional Nordeste, por consequência, é classificatória para a fase Nacional dos esportes coletivos, basquete, futsal, handebol e vôlei, nas duas categorias etárias - A de 12 a 14 anos e B de 15 a 17 anos -  de escolas públicas e particulares.

Alegria e expectativa - Após receber o ofício com o anúncio, um misto de alegria e expectativa pairou entre os técnicos do Governo de Sergipe. Para a superintendente especial de Esportes, Mariana Dantas, o anúncio é a consagração de um trabalho que vem sendo feito pelo Governo do Estado.
Mariana Dantas ainda lembrou que, como os Jogos Escolares da Juventude são eventos através dos quais os alunos que se destacam podem ser convocados para o esporte profissional, as chances para Sergipe aumentam, a exemplo da atleta Duda Lisboa que estará representando o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio e foi considerada a melhor jogadora de vôlei de praia do mundo em 2019. 
- Temos um ranking de que 11% dos alunos que participaram dos Jogos Escolares foram para os Jogos Olímpicos de Londres 2012, 21% para os Jogos Sul-Americanos de Santiago 2014, 21% para os Jogos Pan-Americano de Toronto 2015 e 24% para os Jogos Olímpicos do Rio 2016", analisa.  
Além da questão esportiva, há toda uma cadeia de serviços e infraestrutura que envolve os Jogos Escolares, a exemplo de passeios turísticos para acompanhantes, familiares e técnicos; prestação de serviços de transporte e hospedagem, alimentação e compras.
"A competição movimentará todos os setores, haverá impacto na rede hoteleira, supermercados, restaurantes, setor de transportes, entre outros. Além da receita gerada com milhares de pessoas envolvidas e presentes na cidade, o evento também traz uma mídia muito forte, com cobertura nacional. Sergipe estará na vitrine dos principais programas esportivos do Brasil", destacou o secretário de Comunicação e Turismo, Sales Neto.