Prefeito assina documento que formaliza pedido para que gestão administre Orla

Geral


  • O prefeito Edvaldo Nogueira reivindica formalmente a administração da orla

O prefeito Edvaldo Nogueira assinou, na manhã desta terça-feira, 10, o documento que formaliza o pedido junto à Secretaria do Patrimônio da União (SPU) para que a Prefeitura de Aracaju administre a Orla da Atalaia. No documento, o gestor também solicitou ao órgão a permissão para que a gestão municipal assuma, ainda, outros espaços públicos da cidade, a exemplo da Orla do Porto Dantas, localizada na zona Norte, e do Parque dos Cajueiros. Na semana passada Edvaldo já havia formalizado a solicitação, em reunião com a superintendente do Patrimônio da União em Sergipe (SPU), Jovanka Leal.

"Assim como já havíamos anunciado na semana passada, hoje estamos assinando o documento que formaliza esse pedido junto à União. Estamos solicitando formalmente a SPU que a Prefeitura se torne responsável pela Orla da Atalaia. No documento também manifestamos a vontade de administrar outros espaços públicos da cidade, como a Orla do Porto Dantas e o Parque dos Cajueiros. Já estamos adotando todas as medidas necessárias. Reuni as secretarias e órgãos afins, como a Procuradoria, a Emurb, Secom, Semict e Emsurb, que será a gestora, para que a gente avance ainda mais nesse processo", afirmou o prefeito Edvaldo.

Responsável pelos espaços públicos da capital sergipana, toda a ação será coordenada pela Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb). "A empresa estará à frente dessa nova atividade que vem para o município de Aracaju. Em alguns locais, como a Orlinha do bairro Industrial, Orla Pôr do Sol, já existe uma participação efetiva do Município, então a ação não precisa ser demorada, mas no caso da Orla da Atalaia, que envolve pessoas jurídicas, físicas, vai demandar um pouco mais de tempo para que a gente possa ver o que tem de contrato, o que há, do ponto de vista turístico, o que tem ajustado e o que precisa ajustar para que, a partir daí, a gente possa trazer para dentro da legislação da SPU e do Município e ir acomodando", explicou o presidente da Emsurb, Luiz Roberto Dantas.

O prefeito Edvaldo Nogueira assinou, na manhã desta terça-feira, 10, o documento que formaliza o pedido junto à Secretaria do Patrimônio da União (SPU) para que a Prefeitura de Aracaju administre a Orla da Atalaia. No documento, o gestor também solicitou ao órgão a permissão para que a gestão municipal assuma, ainda, outros espaços públicos da cidade, a exemplo da Orla do Porto Dantas, localizada na zona Norte, e do Parque dos Cajueiros. Na semana passada Edvaldo já havia formalizado a solicitação, em reunião com a superintendente do Patrimônio da União em Sergipe (SPU), Jovanka Leal.

"Assim como já havíamos anunciado na semana passada, hoje estamos assinando o documento que formaliza esse pedido junto à União. Estamos solicitando formalmente a SPU que a Prefeitura se torne responsável pela Orla da Atalaia. No documento também manifestamos a vontade de administrar outros espaços públicos da cidade, como a Orla do Porto Dantas e o Parque dos Cajueiros. Já estamos adotando todas as medidas necessárias. Reuni as secretarias e órgãos afins, como a Procuradoria, a Emurb, Secom, Semict e Emsurb, que será a gestora, para que a gente avance ainda mais nesse processo", afirmou o prefeito Edvaldo.

Responsável pelos espaços públicos da capital sergipana, toda a ação será coordenada pela Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb). "A empresa estará à frente dessa nova atividade que vem para o município de Aracaju. Em alguns locais, como a Orlinha do bairro Industrial, Orla Pôr do Sol, já existe uma participação efetiva do Município, então a ação não precisa ser demorada, mas no caso da Orla da Atalaia, que envolve pessoas jurídicas, físicas, vai demandar um pouco mais de tempo para que a gente possa ver o que tem de contrato, o que há, do ponto de vista turístico, o que tem ajustado e o que precisa ajustar para que, a partir daí, a gente possa trazer para dentro da legislação da SPU e do Município e ir acomodando", explicou o presidente da Emsurb, Luiz Roberto Dantas.





COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS