Desarticulado trio que assaltou Ponto Banese em General Maynard

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/06/2012 às 12:26:00

Uma investigação do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), da Coordenadoria das Delegacias do Interior (Copci), e das Delegacias de Carmópolis e General Maynard apreenderam dois menores de 17 anos e um homem apontados como autores do assalto ao Ponto Banese da cidade de General Maynard. O crime aconteceu por volta das 11h do último dia 30 de maio. Sinval Rocha Santos Júnior, que foi preso e um parceiro ainda foragido, identificado como Andrey Leisily Santos da Silva, deram suporte para fuga dos menores, que executaram o assalto.
De acordo com o delegado André Baronto, as imagens do circuito interno de segurança do Banese mostra dois adolescentes entrando na agência armados com revólveres calibre 38. "Primeiro eles tomam a arma do vigilante e depois rendem uma cliente e o gerente do posto e em seguida roubam R$ 6.300 e fogem", disse o delegado.
Do lado de fora do posto, os menores infratores eram aguardados por Andrey que estava em uma motocicleta CG 150, de cor preta, que foi roubada dia 25 de maio, na cidade de Siriri, para ser utilizada no assalto. Os três subiram na motocicleta e foram até a saída de General Maynard, onde Sinval em seu seu veículo Parati os aguardavam. Todos entraram no carro e abandonaram a motocicleta CG 150 na estrada. "Os quatro fugiram para uma Fazenda, no município de Carmópolis, onde dividiram o dinheiro. Eles confessaram que cada um ficou com R$ 1.200, restando outros R$ 1.500, que ainda precisamos descobrir o paradeiro", explicou.
A operação apreendeu também duas armas de fogo, sendo uma na casa de um dos menores e outra na casa de Sinval. Também foi apreendida uma camisa que foi utilizada por um dos menores no assalto. "O outro menor confessou que queimou a camisa que utilizou no assalto para evitar ser reconhecido", contou Baronto.

Fato inusitado - O crime foi praticado na manhã do dia 30 de maio, mas no final da tarde, Sinval Rocha procurou a Delegacia de Carmópolis para informar que sua Parati havia sido roubada. No entanto, o policial que atendeu a ocorrência achou estranho a atitude de Sinval e passou a fazer alguns questionamentos. Intimidado, ele acabou confessando a participação no assalto e chegou a devolver R$ 400 aos policiais. Ele também entregou todos os comparsas. Sinval não foi preso no último dia 30 em virtude de não haver flagrante nem mandado de prisão. Os adultos presos vão responder pelo crime de roubo e os menores por ato infracional equiparado a roubo.