Operação da PF apreende mídias com pornografia infantil

Geral


  • Objetos apreendidos pela Polícia Federal durante operação

 

A Polícia Federal deflagrou ontem de manhã a 'Operação Lighthouse', com o objetivo de combater a posse e divulgação de imagens contendo pornografia infantil, através da rede mundial de computadores. Cerca de 30 policiais federais foram às ruas para cumprir seis mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal em Sergipe. Destes mandados, cinco foram cumpridos em Aracaju e um em Itabaiana, com apreensão e recolhimento de computadores, pen-drives e outras mídias digitais suspeitas de conter material com pornografia infantil. 
Em uma das diligências, alguns arquivos e programas com crianças e adolescentes sendo abusadas sexualmente foram encontrados no laptop de um homem de 31 anos, que acabou preso em flagrante. Ele foi levado para a sede da Superintendência da Polícia Federal, no Siqueira Campos, onde foi autuado e liberado após pagar uma fiança, cujo valor não foi divulgado. O suspeito vai responder ao inquérito policial em liberdade. 
Segundo a PF, as investigações tratam de alvos distintos e sem vinculação entre si, mas o órgão optou por fazer a operação para aproveitar os trabalhos de inteligência já realizados, por meio dos quais foi possível identificar usuários, residentes nas duas cidades, os quais se utilizavam de redes sociais, serviços de e-mail e de programas eletrônicos para armazenar e divulgar imagens e vídeos com pornografia infantil pela internet. Os policiais informaram ainda que as buscas e apreensões de equipamentos objetivam a coleta de dados e formação de um conjunto probatório a ser remetido à Justiça.
Os crimes investigados, de armazenamento e divulgação de cenas pornográficas envolvendo criança ou adolescentes, estão previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e preveem penas que, somadas, podem chegar a 10 anos de reclusão e multa.

A Polícia Federal deflagrou ontem de manhã a 'Operação Lighthouse', com o objetivo de combater a posse e divulgação de imagens contendo pornografia infantil, através da rede mundial de computadores. Cerca de 30 policiais federais foram às ruas para cumprir seis mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal em Sergipe. Destes mandados, cinco foram cumpridos em Aracaju e um em Itabaiana, com apreensão e recolhimento de computadores, pen-drives e outras mídias digitais suspeitas de conter material com pornografia infantil. 
Em uma das diligências, alguns arquivos e programas com crianças e adolescentes sendo abusadas sexualmente foram encontrados no laptop de um homem de 31 anos, que acabou preso em flagrante. Ele foi levado para a sede da Superintendência da Polícia Federal, no Siqueira Campos, onde foi autuado e liberado após pagar uma fiança, cujo valor não foi divulgado. O suspeito vai responder ao inquérito policial em liberdade. 
Segundo a PF, as investigações tratam de alvos distintos e sem vinculação entre si, mas o órgão optou por fazer a operação para aproveitar os trabalhos de inteligência já realizados, por meio dos quais foi possível identificar usuários, residentes nas duas cidades, os quais se utilizavam de redes sociais, serviços de e-mail e de programas eletrônicos para armazenar e divulgar imagens e vídeos com pornografia infantil pela internet. Os policiais informaram ainda que as buscas e apreensões de equipamentos objetivam a coleta de dados e formação de um conjunto probatório a ser remetido à Justiça.
Os crimes investigados, de armazenamento e divulgação de cenas pornográficas envolvendo criança ou adolescentes, estão previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e preveem penas que, somadas, podem chegar a 10 anos de reclusão e multa.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS