Resposta de Eduardo Amorim

Rita Oliveira


Como não poderia ser diferente o bloco Vumbora, com Bell Marques de volta à avenida em Aracaju, foi um sucesso.  Saudosos do Pré-Caju, chicleteiros foram atrás do trio na tarde do sábado, inclusive, os ex-governadores Jackson Barreto (MDB) e Valadares (PSB), o prefeito Edvaldo Nogueira, o deputado federal Fábio Reis e o vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo, entre outros. Não faltou o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim.

 

Resposta de Eduardo Amorim

 

Na coluna publicada em 24 de janei
ro foi feito um comentário mostran
do o fim melancólico da política do ex-senador Eduardo Amorim (PSDB) por está apelando junto ao prefeito Valmir de Francisquinho (PR-Itabaiana) para ser o seu pré-candidato a prefeito no município, quando o gestor deseja apoiar o secretário municipal de Administração, Adailton Souza. 
Fez esse comentário em razão da grande força política que foi os Amorim em Sergipe, que levou o agrupamento a eleger Eduardo o deputado federal e senador mais bem votado de Sergipe, assim como um grande número de prefeitos, deputados estaduais e deputados federais. Foi mostrado que por ter tido maioria na Assembleia Legislativa, o grupo dificultou a aprovação de projetos relevantes, como o Proinveste; colocou duas deputadas como conselheiras do Tribunal de Contas; e fez escola com a antecipação da eleição da Mesa Diretora da Alese em um ano.  
Ontem, a assessoria do ex-senador mandou uma resposta ao comentário que a coluna publica abaixo:
"Sobre o texto publicado nesta coluna ao meu respeito, faço algumas ponderações. Diferente do que disse a jornalista, não há fim melancólico. Eu sei que poderia ter disputado a reeleição em 2018, mas não quis por entender que poderia fazer muito mais pelos sergipanos no Executivo. Sabia que era difícil por conta da divisão, mas fui em frente. O povo fez sua escolha e eu respeitei. Concluí meu mandato no Senado e retornei para a minha profissão, a Medicina. Fiz isso com toda humildade e não vejo demérito nenhum nisso. Tenho uma vida limpa.
Vale lembrar que realizei mandatos extremamente positivos, inclusive com reconhecimento da imprensa nacional. Só para refrescar a memória, em 2014 fui considerado pela revista Veja o melhor senador do Brasil com nota máxima, nota 10! Isso só foi possível porque realizei um trabalho de excelência. Destinei recursos para os 75 municípios sergipanos, totalizando quase R$ 500 milhões em emendas para as mais diversas áreas (Saúde, Educação, Infraestrutura, Esporte, Cultura, máquinas). Apresentei mais de 89 proposituras, entre Projetos de Lei e Propostas de Emendas à Constituição, buscando atender aos interesses dos brasileiros. Lutei pela construção do Hospita l do Câncer de Sergipe, inclusive destinando quase R$ 200 milhões em recursos, contudo o Governo do Estado não tirou o projeto do papel. Busquei o Hospital de Amor como alternativa e viabilizei, junto ao diretor-presidente Henrique Prata, a vinda de uma unidade móvel para Sergipe e a implantação do Instituto de Prevenção Anna Hora Prata, em Lagarto. Também destinei recursos para a conclusão do Centro de Oncologia do HU-UFS.  
O texto afirma que dificultamos a gestão do saudoso governador Marcelo Déda por conta do Proinveste. Sou obrigado a dizer que está faltando com a verdade. O que fizemos foi uma oposição organizada, responsável e transparente. Cobramos, na tramitação do projeto do Proinveste na Alese, transparência sobre como o Governo utilizaria os R$ 560 milhões do empréstimo. Não queríamos passar um cheque em branco. E a história mostra que estávamos certos. Cadê as obras estruturantes prometidas, inclusive em campanhas eleitorais? Cadê as rodovias que ligariam Pirambu a Pacatuba e Itabaiana a Itaporanga? Cadê o Centro de Convenções? Cadê as dem ais obra s? Acredito que esse deveria ser o questionamento a ser feito, pois já se passaram quase sete anos da aprovação do Proinveste e quase nenhum fruto foi colhido. Ao invés de querer desqualificar o trabalho responsável que fizemos, deveria questionar o Governo do Estado sobre onde foi parar o dinheiro do Proinveste, pois segundo o ex-governador os recursos não estavam mais lá quando ele assumiu a gestão estadual.
A minha vida sempre foi atrelada a desafios, acreditando que a vontade de Deus sempre irá prevalecer. Ao colocar-me à disposição do meu povo de Itabaiana, eu demonstro respeito e consideração a esse mesmo povo, mas aceitaria o desafio em qualquer que fosse o município, porque tenho plena convicção que me preparei para ser gestor. Assim como fui considerado "O MELHOR SENADOR DO BRASIL", tenho plena convicção que seria um dos melhores PREFEITOS DO BRASIL. Grandes homens públicos ficaram sem mandatos e passaram por provações para saber quem de fato está ao seu lado. Aqui em Sergipe aconteceu com Marcelo Déda quando perdeu a eleição para deputado , João Alves Filho, que por três eleições consecutivas ficou fora da vida pública, e ressurgiu em 2012 SOZINHO, e com uma vitória esmagadora sobre seus adversários. Quando Deus e o povo quer, qualquer outra vontade é minimizada."

Na coluna publicada em 24 de janei ro foi feito um comentário mostran do o fim melancólico da política do ex-senador Eduardo Amorim (PSDB) por está apelando junto ao prefeito Valmir de Francisquinho (PR-Itabaiana) para ser o seu pré-candidato a prefeito no município, quando o gestor deseja apoiar o secretário municipal de Administração, Adailton Souza. 
Fez esse comentário em razão da grande força política que foi os Amorim em Sergipe, que levou o agrupamento a eleger Eduardo o deputado federal e senador mais bem votado de Sergipe, assim como um grande número de prefeitos, deputados estaduais e deputados federais. Foi mostrado que por ter tido maioria na Assembleia Legislativa, o grupo dificultou a aprovação de projetos relevantes, como o Proinveste; colocou duas deputadas como conselheiras do Tribunal de Contas; e fez escola com a antecipação da eleição da Mesa Diretora da Alese em um ano.  
Ontem, a assessoria do ex-senador mandou uma resposta ao comentário que a coluna publica abaixo:
"Sobre o texto publicado nesta coluna ao meu respeito, faço algumas ponderações. Diferente do que disse a jornalista, não há fim melancólico. Eu sei que poderia ter disputado a reeleição em 2018, mas não quis por entender que poderia fazer muito mais pelos sergipanos no Executivo. Sabia que era difícil por conta da divisão, mas fui em frente. O povo fez sua escolha e eu respeitei. Concluí meu mandato no Senado e retornei para a minha profissão, a Medicina. Fiz isso com toda humildade e não vejo demérito nenhum nisso. Tenho uma vida limpa.
Vale lembrar que realizei mandatos extremamente positivos, inclusive com reconhecimento da imprensa nacional. Só para refrescar a memória, em 2014 fui considerado pela revista Veja o melhor senador do Brasil com nota máxima, nota 10! Isso só foi possível porque realizei um trabalho de excelência. Destinei recursos para os 75 municípios sergipanos, totalizando quase R$ 500 milhões em emendas para as mais diversas áreas (Saúde, Educação, Infraestrutura, Esporte, Cultura, máquinas). Apresentei mais de 89 proposituras, entre Projetos de Lei e Propostas de Emendas à Constituição, buscando atender aos interesses dos brasileiros. Lutei pela construção do Hospita l do Câncer de Sergipe, inclusive destinando quase R$ 200 milhões em recursos, contudo o Governo do Estado não tirou o projeto do papel. Busquei o Hospital de Amor como alternativa e viabilizei, junto ao diretor-presidente Henrique Prata, a vinda de uma unidade móvel para Sergipe e a implantação do Instituto de Prevenção Anna Hora Prata, em Lagarto. Também destinei recursos para a conclusão do Centro de Oncologia do HU-UFS.  
O texto afirma que dificultamos a gestão do saudoso governador Marcelo Déda por conta do Proinveste. Sou obrigado a dizer que está faltando com a verdade. O que fizemos foi uma oposição organizada, responsável e transparente. Cobramos, na tramitação do projeto do Proinveste na Alese, transparência sobre como o Governo utilizaria os R$ 560 milhões do empréstimo. Não queríamos passar um cheque em branco. E a história mostra que estávamos certos. Cadê as obras estruturantes prometidas, inclusive em campanhas eleitorais? Cadê as rodovias que ligariam Pirambu a Pacatuba e Itabaiana a Itaporanga? Cadê o Centro de Convenções? Cadê as dem ais obra s? Acredito que esse deveria ser o questionamento a ser feito, pois já se passaram quase sete anos da aprovação do Proinveste e quase nenhum fruto foi colhido. Ao invés de querer desqualificar o trabalho responsável que fizemos, deveria questionar o Governo do Estado sobre onde foi parar o dinheiro do Proinveste, pois segundo o ex-governador os recursos não estavam mais lá quando ele assumiu a gestão estadual.
A minha vida sempre foi atrelada a desafios, acreditando que a vontade de Deus sempre irá prevalecer. Ao colocar-me à disposição do meu povo de Itabaiana, eu demonstro respeito e consideração a esse mesmo povo, mas aceitaria o desafio em qualquer que fosse o município, porque tenho plena convicção que me preparei para ser gestor. Assim como fui considerado "O MELHOR SENADOR DO BRASIL", tenho plena convicção que seria um dos melhores PREFEITOS DO BRASIL. Grandes homens públicos ficaram sem mandatos e passaram por provações para saber quem de fato está ao seu lado. Aqui em Sergipe aconteceu com Marcelo Déda quando perdeu a eleição para deputado , João Alves Filho, que por três eleições consecutivas ficou fora da vida pública, e ressurgiu em 2012 SOZINHO, e com uma vitória esmagadora sobre seus adversários. Quando Deus e o povo quer, qualquer outra vontade é minimizada."

Após a folia

O ex-governador Jackson Barreto (MDB) disse à coluna que somente após o carnaval tomará uma posição sobre quem vai apoiar nas eleições deste ano para prefeito de Aracaju: se o prefeito Edvaldo Nogueira (futuro PDT), ou o vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo. A indefinição de JB tem a ver com a afinidade com o ex-presidente Lula (PT) e se o ex-deputado federal André Moura (PSC) estará no palanque de Edvaldo.

Visita

Na tarde do último domingo (26), quando Propriá comemorava o Bom Jesus dos Navegantes, o pré-candidato a prefeito Dr. Valberto Lima recebeu a visita dos deputados Fábio Reis (MDB) e Adailton Martins (PSD). Os parlamentares não esconderam o desejo em ver o atual secretário de Estado de Saúde à frente da prefeitura do município.  

Novo convite

Na oportunidade, Fábio, mesmo licenciado da presidência estadual do MDB, reforçou o convite ao Dr. Valberto para se filiar ao seu partido e, consequentemente, contribuir para o fortalecimento nas eleições deste ano.

Curiosidade

O deputado estadual Adailton Martins, que é do PSD do presidente da Câmara Municipal de Propriá e do também pré-candidato a prefeito, Aelson Publicidade, demonstrou interesse na pré-candidatura do secretário da Saúde e não do seu partido.

Saiu da pauta

Foi retirado ontem da pauta do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE) o julgamento do embargo de declaração apresentado pela defesa do prefeito de Ilha das Flores, Christiano Cavalcante (PSC), e da vice Eleni Lisboa, mediante decisão da cassação dos seus mandatos no ano passado pela Corte Eleitoral por abuso de poder político e econômico nas eleições 2016. O relator é o juiz Edivaldo dos Santos.

Na pauta

Está na pauta desta terça-feira do TRE-SE o julgamento das contas do candidato a governador de Sergipe em 2018, Eduardo Amorim (PSD). O relator é o juiz Raymundo Almeida Neto.

Cidadania em ação 1

Lideranças do Cidadania iniciam hoje uma caravana pelo interior do estado para lançar as primeiras pré-candidaturas da legenda para as eleições 2020. Haverá entrevistas, lançamento de nomes e reuniões com lideranças políticas e filiados.

Cidadania em ação 2

Em Lagarto ocorrerá nesta terça-feira, às 14h30, o lançamento da pré-candidatura de Nininho do Bolo Bom à prefeitura. Já em Estância, às 18h de hoje, acontecerá o lançamento da pré-candidatura de Suely Barreto à prefeitura. No dia 7 de fevereiro, o Cidadania lançará a pré-candidatura de Mário da Clínica à prefeitura de Nossa Senhora das Dores.

Cidadania em ação 3

No próximo sábado (1º) o Cidadania estará lançando a pré-candidatura do deputado estadual Dr. Samuel Carvalho à Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro. Será às 18h, no Emporium da Luana Eventos, no Conjunto Albano Franco. "Vamos construir em Sergipe um plano de governo participativo inédito. Vamos conversar com a população em todos os bairros de Socorro para discutimos qual cidade nós queremos", afirma o deputado. 

Cidadania em ação 4

Já na segunda-feira (3) o Cidadania estará anunciando o nome do pré-candidato do partido a prefeito de Aracaju, provavelmente em um hotel da orla da capital.  Segundo o presidente da legenda, senador Alessandro Vieira, o nome escolhido será pelo critério de pesquisa de intenção de voto.

O nome

A coluna antecipa que a delegada Danielle Garcia será a pré-candidata do Cidadania à sucessão de Edvaldo Nogueira. E que já nessa próxima sexta-feira ela, que trabalha no Ministério da Justiça e Segurança Pública comandado por Sergio Moro, voltará para Sergipe para já iniciar a caminhada visando às eleições 2020 na capital. São cogitados os nomes do ex-vereador Emerson Ferrreira (Cidadania), da vereadora Emília Correa (Patriota) e por último da deputada Kitty Lima (Cidadania).

Veja essa ...

O cantor e compositor Caetano Veloso gravou um vídeo em inglês denunciando para o mundo o governo neofascista de Jair Bolsonaro. Ele denuncia a guerra de Bolsonaro contra os artistas e a Amazônia. Também destaca a importância do filme Democracia em Vertigem, de Petra Costa, que concorre ao Oscar. Finaliza dizendo que jamais imaginou que veria tanto retrocesso no Brasil.

Curtas

Na manhã de ontem o presidente municipal do PT, Jefferson Lima, participou da manifestação organizada pelos funcionários da Dataprev para demonstrar seu apoio e solidariedade aos que estão em greve por tempo indeterminado em protesto a sua privatização.

"Uma empresa que cuida dos dados da população brasileira passar pelo processo de desmonte é lamentável, infelizmente será mais uma feita pelo governo de Bolsonaro", repudiou Jefferson, enfatizando que em oito anos de Lula ela retomou as atividades como uma das mais conceituadas empresas de TI do Brasil e do mundo.

No sábado, na largada do bloco Vumbora comandado por Bell Marques, o idealizador da festa, o ex-deputado estadual Fabiano Oliveira, anunciou a volta do Pré-Caju em 2021 para alegria dos foliões. O percurso deverá ser do final da Passarela do Caranguejo até o Mambo Beach, o mesmo do sábado passado.  

O Pré-Caju realmente precisa voltar não só para alegria dos foliões, mas por aquecer o turismo e a economia. Ganham com a festa os donos de hotéis, bares, restaurantes, taxistas, uber, vendedores ambulantes, entre outros segmentos da economia. A orla estava topada durante todo o sábado do bloco.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS