Governo brasileiro mantém discurso de reconhecimento do avanço nas negociações

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/06/2012 às 12:45:00

Carolina Gonçalves e Renata Giraldi
Enviadas Especiais da ABr

Rio de Janeiro - Em meio às críticas ao documento final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, o governo brasileiro mantém um discurso alinhado de reconhecimento dos avanços nas negociações. O estabelecimento da meta de erradicação da pobreza como uma prioridade dos 193 países da Organização das Nações Unidas (ONU) é apontado como uma das maiores conquistas do evento.
De acordo com o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, a convergência de posições em torno de temas polêmicos indica o resultado positivo das negociações. "O documento trata de pontos muito relevantes. Em uma conferência como esta, o consenso é muito importante. É melhor do que ficarmos sem um documento final, mesmo não sendo o texto dos sonhos", disse.
Os compromissos para erradicação da pobreza e da fome, para o combate à discriminação racial e o debate sobre novos modelos de produção e consumo são pontos celebrados pelo Brasil. Mas o que o governo brasileiro destaca com veemência é a reafirmação dos compromissos assumidos pelos países na Conferência das Nações Unidas para Meio Ambiente e Desenvolvimento, Rio92.