Pesquisa muito antecipada

Rita Oliveira


A Revista Veja foi condenada ontem pelo STJ, por dano moral, por causa da matéria intitulada "Micareta Picareta", publicada em 2006, que atacava a honra então prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, pelo apoio da PMA  à realização do Pré-Caju. A Editora Abril tinha recorrido da sentença do TJSE, mas agora terá que pagar R$ 200 mil à família do ex-governador, pelo dano causado à imagem dele. O processo se arrastava no STJ desde 2013.

 

Pesquisa muito antecipada

 

O resultado da pesquisa Única divulga-
da na noite de quarta-feira pela TV 
Atalaia serve apenas para que os partidos possam ajustar candidaturas e alianças eleitorais. Comprovou também, como já suspeitavam até mesmo os aliados, que a pesquisa divulgada no final de semana pelo partido Cidadania para definir o nome da delegada Danielle Garcia como candidata à PMA, não representava a realidade.
O senador Delegado Alessandro, presidente do Cidadania, contratou dois assessores do partido que criaram um instituto chamado 'Certa' para realizar a pesquisa que definiria o candidato do grupo. A tal pesquisa foi registrada no dia 24 de janeiro no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE) com o número 03021-2020. Os números mostram a manipulação: a delegada Danielle Garcia aparecia com 21,88% e o prefeito Edvaldo Nogueira com 21,31%. O ex-deputado Valadares Filho (12,50%), o deputado e radialista Gilmar Carvalho (11,36%), ex-prefeito Almeida Lima (1,70%), Márcio Macêdo (1,42%), Rodrigo Valadares (1,14%) Henri Clay (0,99%). Votariam Branco/nulo 10,37% e não sabe/nenhum 17,33%.
Apesar da distância do pleito, a pesquisa Única/TV Atalaia parece representar mais a realidade. Registrada na Justiça eleitoral sob número SE 07667/2020, foram ouvidos 1 mil eleitores no período de 29 de janeiro a três de fevereiro, em 35 bairros da capital. A margem de erro é de 5%, e o nível de confiança atinge 95,45%.
Na pesquisa estimulada - quando são apresentados os nomes dos candidatos - a pesquisa Única/TV Atalaia apresentou os seguintes resultados: Edvaldo Nogueira (sem partido) 30,6%; Danielle Garcia (cidadania) 11,8%; Valadares Filho (PSB) 10,9%; Gilmar Carvalho (PSC) 10,6%; Márcio Macêdo (PT) 1,7%; Almeida Lima (PV) 1,2%; Georlize Teles (DEM) 1,0%; Rodrigo Valadares (PTB) 0,6%; Mário Leony (Psol|) 0,5%; Juraci Nunes (PTC) 0,2%; brancos/nulos 22,0%; indecisos/não sabem 8,9%. O nome do delegado Paulo Márcio, já confirmado como pré-candidato pela Democracia Cristã (DC), não foi incluído na pesquisa.
A folgada vantagem apresentada por Edvaldo é plenamente justificável. Mesmo não tendo confirmado ainda a candidatura, a sua participação no pleito é considerada certa por todo mundo, já que a legislação permite a reeleição e ele faz uma administração muito bem avaliada, sem escândalos, com um conjunto de obras nunca mais visto na capital, paga salários em dia e todos os serviços funcionam a contento.
Para mostrar a precipitação dessas pesquisas, algumas datas do calendário eleitoral, definido no final do ano passado pelo TSE:
Janela eleitoral - A chamada janela eleitoral, período em que vereadores podem mudar de partido para concorrer à eleição (majoritária ou proporcional) de outubro sem incorrer em infidelidade partidária, ficou fixada de 5 de março a 3 de abril.
Convenções - As convenções partidárias para a escolha dos candidatos deverão ser realizadas de 20 de julho a 5 de agosto. Também a partir de 20 de julho, os candidatos passam a ter direito de resposta à divulgação de conteúdo difamatório, calunioso ou injurioso por qualquer veículo de comunicação social. Nesse mesmo dia, também é contabilizada a distribuição partidária dos assentos na Câmara dos Deputados para o cálculo do tempo da propaganda eleitoral no rádio e na televisão.
Como se vê, há um longo caminho a ser percorrido até as eleição propriamente dita.

O resultado da pesquisa Única divulga- da na noite de quarta-feira pela TV  Atalaia serve apenas para que os partidos possam ajustar candidaturas e alianças eleitorais. Comprovou também, como já suspeitavam até mesmo os aliados, que a pesquisa divulgada no final de semana pelo partido Cidadania para definir o nome da delegada Danielle Garcia como candidata à PMA, não representava a realidade.
O senador Delegado Alessandro, presidente do Cidadania, contratou dois assessores do partido que criaram um instituto chamado 'Certa' para realizar a pesquisa que definiria o candidato do grupo. A tal pesquisa foi registrada no dia 24 de janeiro no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE) com o número 03021-2020. Os números mostram a manipulação: a delegada Danielle Garcia aparecia com 21,88% e o prefeito Edvaldo Nogueira com 21,31%. O ex-deputado Valadares Filho (12,50%), o deputado e radialista Gilmar Carvalho (11,36%), ex-prefeito Almeida Lima (1,70%), Márcio Macêdo (1,42%), Rodrigo Valadares (1,14%) Henri Clay (0,99%). Votariam Branco/nulo 10,37% e não sabe/nenhum 17,33%.
Apesar da distância do pleito, a pesquisa Única/TV Atalaia parece representar mais a realidade. Registrada na Justiça eleitoral sob número SE 07667/2020, foram ouvidos 1 mil eleitores no período de 29 de janeiro a três de fevereiro, em 35 bairros da capital. A margem de erro é de 5%, e o nível de confiança atinge 95,45%.
Na pesquisa estimulada - quando são apresentados os nomes dos candidatos - a pesquisa Única/TV Atalaia apresentou os seguintes resultados: Edvaldo Nogueira (sem partido) 30,6%; Danielle Garcia (cidadania) 11,8%; Valadares Filho (PSB) 10,9%; Gilmar Carvalho (PSC) 10,6%; Márcio Macêdo (PT) 1,7%; Almeida Lima (PV) 1,2%; Georlize Teles (DEM) 1,0%; Rodrigo Valadares (PTB) 0,6%; Mário Leony (Psol|) 0,5%; Juraci Nunes (PTC) 0,2%; brancos/nulos 22,0%; indecisos/não sabem 8,9%. O nome do delegado Paulo Márcio, já confirmado como pré-candidato pela Democracia Cristã (DC), não foi incluído na pesquisa.
A folgada vantagem apresentada por Edvaldo é plenamente justificável. Mesmo não tendo confirmado ainda a candidatura, a sua participação no pleito é considerada certa por todo mundo, já que a legislação permite a reeleição e ele faz uma administração muito bem avaliada, sem escândalos, com um conjunto de obras nunca mais visto na capital, paga salários em dia e todos os serviços funcionam a contento.
Para mostrar a precipitação dessas pesquisas, algumas datas do calendário eleitoral, definido no final do ano passado pelo TSE:

Janela eleitoral - A chamada janela eleitoral, período em que vereadores podem mudar de partido para concorrer à eleição (majoritária ou proporcional) de outubro sem incorrer em infidelidade partidária, ficou fixada de 5 de março a 3 de abril.

Convenções - As convenções partidárias para a escolha dos candidatos deverão ser realizadas de 20 de julho a 5 de agosto. Também a partir de 20 de julho, os candidatos passam a ter direito de resposta à divulgação de conteúdo difamatório, calunioso ou injurioso por qualquer veículo de comunicação social. Nesse mesmo dia, também é contabilizada a distribuição partidária dos assentos na Câmara dos Deputados para o cálculo do tempo da propaganda eleitoral no rádio e na televisão.
Como se vê, há um longo caminho a ser percorrido até as eleição propriamente dita.

Esclarecimento

Do deputado federal Fábio Mitidieri, presidente PSD de Aracaju, em resposta ao comentário da coluna publicada na edição de ontem: "Edvaldo não tem compromisso de que o vice tem que ser do PSD. Nós, enquanto partido aliado de primeira hora e eu idem, é que pleiteamos a indicação. Se isso não ocorrer, nada muda. Continuo sendo eleitor de Edvaldo e o PSD estará com ele. Não sou aliado com condicionantes. Sou aliado verdadeiro."

Esclarecimento 2

Prossegue Mitidieri: "Quanto ao nome de Henry Clay, embora o considere uma pessoa de bem, digo abertamente que não concordo. Entendo que a escolhe deve sair do nosso agrupamento. Não é possível que não tenhamos nenhum nome que possa agregar. Seja pela juventude, pelo prestígio político, pelo grupo que o sustenta ou por sua história. Nosso grupo tem bons nomes sim. Quanto a ter um vice de esquerda. Essa história é a maior balela do mundo. Temos que ter um vice sério, de respeito, honesto, competente, agregador... ser de esquerda ou de centro, é um plus."

Esclarecimento 3

"Tem político que vive em outros tempos. Acha que o eleitor é o mesmo de 30 anos atrás. A sociedade quer é qualidade de vida, percepção de melhora real. 'Estou trabalhando? Meus filhos estão na escola? Estou pagando minhas contas em dia? Meu bairro está bem cuidado, é seguro?' Isso é o que passa primeiro na cabeça do cidadão. Ser de esquerda, de centro ou de direita, não está nessa lista. Digo isso muito a vontade pois me considero um político de centro esquerda", continuou.

Esclarecimento 4

Por fim, Mitidieri é incisivo: "Pretendemos brigar pela vice, entendemos que o nome deve sair do grupo e se nada disso acontecer, vou estar com Edvaldo do mesmo jeito. Não vou fazer biquinho, não vou ficar no muro e não vou romper. Edvaldo merece ser reeleito. Simples assim. E sobre o título, vice tem que agregar. Concordo. O que não agrega é político de mentalidade antiga, que não acompanha o sentimento da sociedade, que acha que sabe tudo porque já viveu muito. Lembre-se, o novo sempre vem!"

Críticas

Depois das críticas do delegado Paulo Márcio, pré-candidato da Democracia Cristã a prefeito de Aracaju, pelo uso de recursos do fundo partidário pelo senador Delegado Alessandro para definir o nome da delegada Danielle Garcia como candidata do partido Cidadania, ontem foi a vez de o advogado Juraci Nunes, presidente do PTC em Sergipe e pré-candidato do partido à PMA, quem atacou a pesquisa de Alessandro. Isso porque não teve o seu nome incluído na pesquisa.

Face autoritária

Para Juraci Nunes, "o senador Alessandro Vieira tem demonstrado, cada vez mais, a face autoritária e antidemocrática com que conduz suas ações políticas. De forma desrespeitosa, na condição de contratante da pesquisa, um tanto suspeita, decidiu por bem excluí os nomes que não lhe convinham, de modo a favorecer alguém de seu interesse".

Projeto Verão

A Comissão Permanente de Apurações de Infrações do Município, vinculada à Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplog), vai analisar os contratos celebrados entre a Prefeitura de Aracaju, a banda Babado Novo o cantor Diogo Nogueira, via Ministério do Turismo. Ambos foram contratados para participar do Projeto Verão 2020, realizado no último fim de semana, na Orla da Atalaia, mas Babado Novo não se apresentou, o que configurou inexecução total do contrato, e o cantor Diogo Nogueira se apresentou com 60 minutos de atraso. 

Projeto Verão 2

"A Prefeitura recuperou sua credibilidade nas mais variadas áreas justamente pelo trabalho sério, profissional e competente de nossos gestores e é por essa reputação que conseguimos celebrar convênios como este do Projeto Verão junto ao Ministério do Turismo", afirma o presidente da Funcaju, Luciano Correia. Por isso, além de proceder com a rescisão do contrato com a banda Babado Novo, a Prefeitura determinou a abertura de procedimento administrativo para que se faça a apuração de responsabilidade dos dois grupos artísticos.

Conselhos

Em tramitação na Câmara dos Deputados, a PEC 108/2019 altera a natureza jurídica dos conselhos e ordens de classe, transformando-os em entidades privadas e determinando o fim da obrigatoriedade de registro profissional junto a essas instituições. Com intuito de discutir esse tema, o deputado estadual Luciano Pimentel conduzirá uma audiência pública nesta sexta-feira, a partir das 9h, na Assembleia Legislativa.

Veja essa ...

Sempre comedido em suas declarações, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luciano Bispo (MDB), foi duro ontem nas críticas ao senador Delegado Alessandro, durante entrevista a uma emissora de rádio. "Seu mandato até agora se resume a toga e toga [referência a apresentação do pedido de CPI conhecida como Lava Toga, arquivado pelo Senado], nada mais do que isso. Senador, vá na feira, compre uma sandália de São Francisco de Assis e calce a sandália da humildade".

...e essa

O deputado Laércio Oliveira (PP) foi o único parlamentar sergipano a votar pelo afastamento do deputado federal Wilson Santiago (PTB-PB), acusado de corrupção, seguindo recomendação do STF. Laércio integra o Centrão, bloco partidário que propôs a anistia ao deputado.

Curtas

O deputado federal Fábio Henrique (PDT/SE) usou o pequeno expediente para lamentar o fechamento da agência do Banco do Brasil que existia na sede de Nossa Senhora do Socorro. 

Segundo o deputado, a agência 2346 do Banco do Brasil encerrou as atividades no dia 24 de janeiro de 2020. De acordo com as informações passadas pela gerência, o fechamento se deu por conta da redução das atividades resultante do fechamento de diversas empresas e indústrias em Socorro.

O presidente da CPI da Pedofilia criada na Alese, deputado Samuel Carvalho, disse vai marcar uma reunião na próxima semana com todos os membros da comissão, para fechar o plano de atuação em 2020.

A Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES) irá receber nesta sexta-feira, às 14 horas, a senadora Maria do Carmo, que na oportunidade conhecerá a sede da entidade e apresentará aos prefeitos, a Escola de Gestores. 

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS