Mulher morre esfaqueada pelo ex-companheiro em Brejo Grande

Cidades

 

Mais um caso de feminicídio foi registrado em Sergipe. Daillany Silva Dantas, 28 anos, foi esfaqueada na noite de anteontem em Brejo Grande (Baixo São Francisco). Segundo a polícia, o principal suspeito do crime é o ex-companheiro da vítima, que já foi identificado e é considerado foragido. O crime ocorreu na casa da vítima, onde ocorreu uma discussão entre os envolvidos. 
Segundo a polícia, o suspeito procurou Dailany na noite de anteontem e começou a discutir com ela, o que evoluiu para uma briga. Ele se armou com uma faca e a atingiu com vários golpes, fugindo em seguida. A Polícia Militar esteve no local e realizou os primeiros levantamentos. Já a Polícia Civil informou que já deu início às investigações sobre o feminicídio e ouviu testemunhas que conheciam o ex-casal. 
A SSP confirmou ainda que Dailany já chegou a registrar um boletim de ocorrência contra o ex-companheiro, conseguindo uma medida protetiva da Justiça. O corpo da vítima foi liberado ontem pelo Instituto Médico-Legal (IML). Ela era mãe de seis filhos, que teve em outros relacionamentos. 

Mais um caso de feminicídio foi registrado em Sergipe. Daillany Silva Dantas, 28 anos, foi esfaqueada na noite de anteontem em Brejo Grande (Baixo São Francisco). Segundo a polícia, o principal suspeito do crime é o ex-companheiro da vítima, que já foi identificado e é considerado foragido. O crime ocorreu na casa da vítima, onde ocorreu uma discussão entre os envolvidos. 
Segundo a polícia, o suspeito procurou Dailany na noite de anteontem e começou a discutir com ela, o que evoluiu para uma briga. Ele se armou com uma faca e a atingiu com vários golpes, fugindo em seguida. A Polícia Militar esteve no local e realizou os primeiros levantamentos. Já a Polícia Civil informou que já deu início às investigações sobre o feminicídio e ouviu testemunhas que conheciam o ex-casal. 
A SSP confirmou ainda que Dailany já chegou a registrar um boletim de ocorrência contra o ex-companheiro, conseguindo uma medida protetiva da Justiça. O corpo da vítima foi liberado ontem pelo Instituto Médico-Legal (IML). Ela era mãe de seis filhos, que teve em outros relacionamentos. 

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS