Jovem morre em acidente com moto na zona de expansão

Geral


  • A moto ficou completamente destruída

 

Um jovem de 29 anos morreu na manhã de ontem vítima de acidente de trânsito registrado na zona Sul de Aracaju. O trágico sinistro foi registrado pelo Instituto Médico Legal (IML) por volta das 9h30 na avenida Melício Machado, nas proximidades do Sítio Terêncio e ao trevo que dá acesso às praias do litoral aracajuano. Com o impacto, o óbito foi registrado de imediato sem a necessidade de presença do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ao local foram encaminhadas três viaturas do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), a própria viatura do IML, e duas equipes da Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran), as quais ficaram responsáveis por bloquear parte da via e orientar os motoristas que transitavam pela via expressa.
O morador e comerciante da comunidade, Lúcio Roberto da Silva, revelou que para tentar evitar o impacto na lateral do veículo, o condutor da motocicleta - de pré-nome Sandro, e que seguia no sentido região Norte, chegou a direcionar o veículo para a direita, mas acabou não obtendo o êxito desejado devido a alta velocidade em que transitava. Questionado se as testemunhas chegaram a se mobilizar na tentativa de remover o rapaz de dentro do carro e adotar procedimentos de primeiros socorros enquanto equipes médicas se direcionavam para o local, Lúcio enalteceu que os sinais vitais já não eram visíveis e a vítima não apresentava nenhum tipo de reação aos chamados.
 "O próprio motorista do carro saiu desesperado chamando pelo motoqueiro e pedindo a ajuda da gente. Enquanto uns, que nem eu, ficava chamando por ele e apenas tocando para ver se falava alguma coisa, outras pessoas já estavam ligando para o 190 [Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP)]. O triste disso tudo é que a morte do rapaz já estava na cara e não tinha muito o que se fazer. Quando os policiais chegaram, e isso foi bem rápido, eles mesmos também perceberam a gravidade. Já vi acidentes, mas nunca tão tristes que nem esse", disse. Com a violência do impacto, o vidro trazeiro foi quebrado pelo capacete, e parte do corpo da vítima ficou do lado externo.
Às 11h35 peritos do IML removeram o corpo e o conduziu para a sede central da capital sergipana. a perspectiv por parte da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), é que as causas do acidente sejam apresentadas oficialmente em até 30 dias úteis. Caso o setor responsável pela análise técnica avalie necessário, esse prazo pode ser estendido por mais um mês. O motorista do carro permaneceu no local, concedeu depoimentos aos agentes militares e ainda no início da tarde seguia aguardando a chegada do apoio operacional por parte da empresa de seguro para remover o veículo. A identidade do condutor não foi revelada; ele também optou por não conceder entrevistas.

Um jovem de 29 anos morreu na manhã de ontem vítima de acidente de trânsito registrado na zona Sul de Aracaju. O trágico sinistro foi registrado pelo Instituto Médico Legal (IML) por volta das 9h30 na avenida Melício Machado, nas proximidades do Sítio Terêncio e ao trevo que dá acesso às praias do litoral aracajuano. Com o impacto, o óbito foi registrado de imediato sem a necessidade de presença do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ao local foram encaminhadas três viaturas do Corpo de Bombeiros Militar (CBM), a própria viatura do IML, e duas equipes da Companhia de Policiamento de Trânsito (CPTran), as quais ficaram responsáveis por bloquear parte da via e orientar os motoristas que transitavam pela via expressa.
O morador e comerciante da comunidade, Lúcio Roberto da Silva, revelou que para tentar evitar o impacto na lateral do veículo, o condutor da motocicleta - de pré-nome Sandro, e que seguia no sentido região Norte, chegou a direcionar o veículo para a direita, mas acabou não obtendo o êxito desejado devido a alta velocidade em que transitava. Questionado se as testemunhas chegaram a se mobilizar na tentativa de remover o rapaz de dentro do carro e adotar procedimentos de primeiros socorros enquanto equipes médicas se direcionavam para o local, Lúcio enalteceu que os sinais vitais já não eram visíveis e a vítima não apresentava nenhum tipo de reação aos chamados.
 "O próprio motorista do carro saiu desesperado chamando pelo motoqueiro e pedindo a ajuda da gente. Enquanto uns, que nem eu, ficava chamando por ele e apenas tocando para ver se falava alguma coisa, outras pessoas já estavam ligando para o 190 [Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP)]. O triste disso tudo é que a morte do rapaz já estava na cara e não tinha muito o que se fazer. Quando os policiais chegaram, e isso foi bem rápido, eles mesmos também perceberam a gravidade. Já vi acidentes, mas nunca tão tristes que nem esse", disse. Com a violência do impacto, o vidro trazeiro foi quebrado pelo capacete, e parte do corpo da vítima ficou do lado externo.
Às 11h35 peritos do IML removeram o corpo e o conduziu para a sede central da capital sergipana. a perspectiv por parte da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE), é que as causas do acidente sejam apresentadas oficialmente em até 30 dias úteis. Caso o setor responsável pela análise técnica avalie necessário, esse prazo pode ser estendido por mais um mês. O motorista do carro permaneceu no local, concedeu depoimentos aos agentes militares e ainda no início da tarde seguia aguardando a chegada do apoio operacional por parte da empresa de seguro para remover o veículo. A identidade do condutor não foi revelada; ele também optou por não conceder entrevistas.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS