Ex-prefeito diz que Justiça confirmou validade do concurso de Japoatã

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Ex-prefeito de Japoatã Telmo Guimarães
Ex-prefeito de Japoatã Telmo Guimarães

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/03/2013 às 11:54:00

O ex-prefeito de Japoatã, Telmo Guimarães, emitiu ontem nota exigindo que o prefeito Gimarcos de Alcântara cumpra decisão judicial que teria considerado legal o concurso público realizado no apagar das luzes de sua administração. "O prefeito Gimarcos usa essa questão do concurso como desculpa para ter apresentado um decreto autorizando o município a fazer contratações temporárias, em caráter de urgência. Ele não quer convocar os aprovados no concurso e vem com essa desculpa agora", denuncia o antecessor.

Telmo Guimarães responde as denúncias do prefeito de Japoatã e sintetiza: "Gimarcos foi eleito para fazer a diferença, para trabalhar pelo povo da minha cidade. A eleição acabou em outubro e ele ainda não desceu do palanque. O concurso público está dentro da legalidade e o pleno do TJ/SE consolidou isso. O prefeito está fazendo esta celeuma toda para não convocar os aprovados no concurso e poder prestigiar seus aliados políticos, burlando a decisão judicial".

O ex-prefeito de Japoatã deu sua versão para a tramitação do concurso público. "Existiram alguns questionamentos ao concurso público através de uma Ação Civil Pública e nós, de imediato, apresentamos um agravo de instrumento. Posteriormente apresentamos um pedido de suspensão de execução de sentença; com a negativa, apresentamos um agravo regimental e o pleno do Tribunal de Justiça entendeu, por ampla maioria, que o concurso tecnicamente era válido".