Conferência Ambiental debaterá resíduos sólidos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/03/2013 às 11:56:00

"A responsabilidade dos Resíduos Sólidos é um compromisso de todos", afirmou o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Genival Nunes, durante o lançamento da IV Conferência Estadual de Meio Ambiente, que este ano tem como tema os Resíduos Sólidos - uma das principais preocupações ambientais do Brasil após a aprovação da Lei 12.305/2010, que a instituiu. Bastante concorrido, o evento ocorreu na manhã de ontem, 28, no auditório da Codise.

"É um fórum para expor preocupações, dividir responsabilidades e apresentar reivindicações, bem como soluções para mitigar os impactos socioambientais causados pela geração do lixo e o melhoramento no seu processo de gestão", ressaltou o secretário Genival Nunes na abertura do evento.
Segundo ele, as conferências - Municipais, Regionais e a Estadual - que serão realizadas em Sergipe entre março e setembro deste ano vão promover a disseminação do conhecimento técnico-científico e político relativo ao tema. Frisou que as conferências vão focar em três temas: Produção e Consumo Sustentáveis; Enfrentamento dos Impactos Ambientais; e Geração de Emprego e Renda.

Deixando claro que as conferências são cenários abertos, democráticos e fóruns que permitirão a participação da população nas discussões sobre a gestão dos resíduos sólidos, o secretário Genival Nunes salientou avanços na área dos Resíduos Sólidos no Estado de Sergipe. Entre eles, a criação de quatro consórcios públicos de saneamento básico com o apoio da Semarh: o do Baixo São Francisco, contemplando 28 municípios; o do Agreste Central, composição de 22 municípios; o do Sul e Centro Sul, com 19 municípios e o da Grande Aracaju.

Explicou que a criação desses consórcios obedece a determinação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que pede o encerramento dos lixões do Brasil no ano de 2014.
"Exatos R$ 3.543.139,30 estão sendo investidos nos quatro consórcios públicos do Estado, parte dessa verba será destinada à capacitação de catadores. Com a efetivação dos consórcios, eles passarão a ser recicladores", disse Genival, comemorando os avanços promovidos através da efetivação da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que irradia o desenvolvimento sustentável e socioambiental do Estado de Sergipe.