Prefeitura inicia no Santa Maria e 17 de Março quarta etapa de entrega de kits de alimentação

Geral


  • Mulher transporta alimentou entregues pela PMA

 

Segundo o observatório social de Aracaju, o bairro Santa Maria é a localidade de maior vulnerabilidade social da capital. Diante disso, o bairro foi o primeiro contemplado, nesta em mais uma etapa da distribuição dos kits de alimentação escolar, promovida pela Prefeitura de Aracaju. A ação, coordenada pela Secretaria Municipal da Educação (Semed), foi iniciada nesta segunda-feira, 3.
Ao todo, sete escolas dos bairros Santa Maria e 17 de Março iniciaram a quarta ação de distribuição dos itens. Cada aluno tem direito a um kit e, a família que tiver mais de uma aluno matriculado na rede municipal, retira a quantidade de kits equivalente. "Iniciamos hoje a quarta fase de distribuição dos kits, mais uma vez, pelo Santa Maria. Amanhã [4], daremos continuidade com outra região, ainda seguindo os critérios de vulnerabilidade, mostrados no mapa da fome. Desde o dia 20 de julho, iniciamos o processo de aulas à distância, com o programa A Escola Vai até Você, garantindo, assim, que os nossos alunos tenham alimentação e continuidade do aprendizado neste momento de pandemia", destaca a secretária municipal da Educação, Maria Cecília Leite.
Esta é a quarta vez que a dona de casa Ediana Marques Cruz retira o kit de alimentação na Emef Papa João Paulo II. Ela conta que a ajuda chegado em boa hora. "Está me ajudando muito porque fiquei sem trabalho, vivo do salário mínimo do benefício do meu filho, que é cardíaco. Tenho duas crianças para alimentar e minha netinha estuda aqui nessa escola, que é uma mãe pra gente. Só tenho agradecer a Deus, à escola e à Prefeitura", frisa Ediana.
Nesta etapa, serão distribuídas cerca de 250 toneladas de alimentos, beneficiando 32 mil alunos de 74 escolas. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, quando as aulas foram suspensas, a Prefeitura de Aracaju iniciou a distribuição dos kits, que equivalem a um mês de alimentação escolar, garantindo o reforço nutricional dos estudantes. Ao final desta etapa, a administração municipal totalizará uma tonelada de alimentos entregue com recursos próprios.

Segundo o observatório social de Aracaju, o bairro Santa Maria é a localidade de maior vulnerabilidade social da capital. Diante disso, o bairro foi o primeiro contemplado, nesta em mais uma etapa da distribuição dos kits de alimentação escolar, promovida pela Prefeitura de Aracaju. A ação, coordenada pela Secretaria Municipal da Educação (Semed), foi iniciada nesta segunda-feira, 3.
Ao todo, sete escolas dos bairros Santa Maria e 17 de Março iniciaram a quarta ação de distribuição dos itens. Cada aluno tem direito a um kit e, a família que tiver mais de uma aluno matriculado na rede municipal, retira a quantidade de kits equivalente. "Iniciamos hoje a quarta fase de distribuição dos kits, mais uma vez, pelo Santa Maria. Amanhã [4], daremos continuidade com outra região, ainda seguindo os critérios de vulnerabilidade, mostrados no mapa da fome. Desde o dia 20 de julho, iniciamos o processo de aulas à distância, com o programa A Escola Vai até Você, garantindo, assim, que os nossos alunos tenham alimentação e continuidade do aprendizado neste momento de pandemia", destaca a secretária municipal da Educação, Maria Cecília Leite.
Esta é a quarta vez que a dona de casa Ediana Marques Cruz retira o kit de alimentação na Emef Papa João Paulo II. Ela conta que a ajuda chegado em boa hora. "Está me ajudando muito porque fiquei sem trabalho, vivo do salário mínimo do benefício do meu filho, que é cardíaco. Tenho duas crianças para alimentar e minha netinha estuda aqui nessa escola, que é uma mãe pra gente. Só tenho agradecer a Deus, à escola e à Prefeitura", frisa Ediana.
Nesta etapa, serão distribuídas cerca de 250 toneladas de alimentos, beneficiando 32 mil alunos de 74 escolas. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, quando as aulas foram suspensas, a Prefeitura de Aracaju iniciou a distribuição dos kits, que equivalem a um mês de alimentação escolar, garantindo o reforço nutricional dos estudantes. Ao final desta etapa, a administração municipal totalizará uma tonelada de alimentos entregue com recursos próprios.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS