Eleições municipais: votação deve se estendida em pelo menos 1 hora

Geral


  • A delegada Danielle Garcia e o ex-deputado Valadares Filho durante entrevista em que anunciaram aliança para a disputa da Prefeitura de Aracaju

 

O presidente do Tribunal Superior Elei
toral (TSE), ministro Luís Roberto 
Barroso, disse ontem (5) que o horário de votação das eleições municipais deste ano deve ser estendido em pelo menos uma hora, das 8h às 18h, em razão da pandemia de covid-19. "E nós estamos igualmente definindo, com base em cálculos estatísticos e demográficos, a conveniência, ou não, de recomendarmos, não seria vinculante, que cada grupo de faixa etária votasse em um determinado horário", disse o ministro, em entrevista coletiva virtual.
De acordo com Barroso a ideia é que ao menos sejam reservados os primeiros horários de votação para quem tem mais de 60 anos ou é considerado do grupo de risco para a doença provocada pelo novo coronavírus. O objetivo das medidas é impedir a formação de filas e aglomerações que aumentam o risco de transmissão dos vírus.
O pleito está marcado, em primeiro turno, para 15 de novembro e, em segundo turno, para 29 de novembro.
Baseado na experiência de eleições anteriores, em que se verifica a concentração de eleitores no início dos trabalhos, às 8h, e ao final, às 17h (horário padrão de encerramento), o ministro fez um apelo para que as pessoas se espalhem mais ao longo do dia. "Evitar a concentração é uma das nossas principais preocupações em termos de saúde pública", disse.
A expectativa é que, nas próximas semanas, o TSE chegue à definição de horário e fluxo de votação por faixa etária, a partir de estudos que estão sendo feitos pelo Setor de Estatística do tribunal e por uma consultoria externa do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa).
No mês passado, o tribunal já havia anunciado que vai excluir a necessidade de identificação biométrica, por meio de impressão digital, tendo em vista o risco de contágio por covid-19. Uma consultoria sanitária também está trabalhando na elaboração de um protocolo de segurança para a realização das eleições municipais em novembro.
Para a adoção das medidas de segurança para mesários e eleitores, o TSE vai propor uma parceria público-privada com entidades de classe, federações e empresas para a aquisição de materiais e equipamentos "com o mínimo de gastos de dinheiro público". "Para que, com o apoio da livre iniciativa brasileira, possamos realizar eleições seguras e sem a utilização de recursos que, neste momento, podem ser aproveitados em outros lugares", disse Barroso.
Sobre a realização de campanhas de rua e comícios, o presidente do TSE afirmou que, diante da diversidade de cenários da pandemia no país, a questão será definida pelos municípios, que são os responsáveis pelas regras de comportamento de distanciamento e isolamento social.

O presidente do Tribunal Superior Elei toral (TSE), ministro Luís Roberto  Barroso, disse ontem (5) que o horário de votação das eleições municipais deste ano deve ser estendido em pelo menos uma hora, das 8h às 18h, em razão da pandemia de covid-19. "E nós estamos igualmente definindo, com base em cálculos estatísticos e demográficos, a conveniência, ou não, de recomendarmos, não seria vinculante, que cada grupo de faixa etária votasse em um determinado horário", disse o ministro, em entrevista coletiva virtual.
De acordo com Barroso a ideia é que ao menos sejam reservados os primeiros horários de votação para quem tem mais de 60 anos ou é considerado do grupo de risco para a doença provocada pelo novo coronavírus. O objetivo das medidas é impedir a formação de filas e aglomerações que aumentam o risco de transmissão dos vírus.
O pleito está marcado, em primeiro turno, para 15 de novembro e, em segundo turno, para 29 de novembro.
Baseado na experiência de eleições anteriores, em que se verifica a concentração de eleitores no início dos trabalhos, às 8h, e ao final, às 17h (horário padrão de encerramento), o ministro fez um apelo para que as pessoas se espalhem mais ao longo do dia. "Evitar a concentração é uma das nossas principais preocupações em termos de saúde pública", disse.
A expectativa é que, nas próximas semanas, o TSE chegue à definição de horário e fluxo de votação por faixa etária, a partir de estudos que estão sendo feitos pelo Setor de Estatística do tribunal e por uma consultoria externa do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa).
No mês passado, o tribunal já havia anunciado que vai excluir a necessidade de identificação biométrica, por meio de impressão digital, tendo em vista o risco de contágio por covid-19. Uma consultoria sanitária também está trabalhando na elaboração de um protocolo de segurança para a realização das eleições municipais em novembro.
Para a adoção das medidas de segurança para mesários e eleitores, o TSE vai propor uma parceria público-privada com entidades de classe, federações e empresas para a aquisição de materiais e equipamentos "com o mínimo de gastos de dinheiro público". "Para que, com o apoio da livre iniciativa brasileira, possamos realizar eleições seguras e sem a utilização de recursos que, neste momento, podem ser aproveitados em outros lugares", disse Barroso.
Sobre a realização de campanhas de rua e comícios, o presidente do TSE afirmou que, diante da diversidade de cenários da pandemia no país, a questão será definida pelos municípios, que são os responsáveis pelas regras de comportamento de distanciamento e isolamento social.

Chapa

A delegada Danielle Garcia (Cidadania) e o ex-deputado Valadares Filho (PSB) confirmaram ontem, durante entrevista coletiva on line, a aliança eleitoral para disputa da Prefeitura de Aracaju. Valadares, que já disputou e perdeu duas eleições para a PMA e uma para o governo do estado, confirmou que será candidato a vice da delegada e manifestou esperança de que a coligação seja ampliada com outros partidos.

Aliados

Sobre o fato de se aliar a políticos tradicionais, a delegada Danielle disse que não está preocupada com uma nova política, "mas com a boa política, formada por pessoas ficha limpa, por pessoas de bem e bem intencionadas". Um dos partidos que já confirmou aliança com o Cidadania é o PL, liderado no estado por Edvan Amorim.

Documento

Danielle Garcia e Valadares Filho lançaram o documento "União e compromisso por Aracaju", onde apresentam propósitos durante a aliança: "Combater incansavelmente a corrupção; não admitir a presença de fichas sujas nas equipes da gestão; montar um time de profissionais altamente capacitados e qualificados; não lotear nenhuma secretaria ou órgão a nenhum partido político; não direcionar contratação de serviços aos interesses políticos; atuar com ética e zelo pelo bem público; ser pautado exclusivamente pelo interesses da sociedade; fazer uma gestão eficiente e com políticas públicas voltadas ao bem estar do nosso povo e ao desenvolvimento sustentável da cidade; e executar uma gestão transparente, com a implementação de regras claras de compliance e auditoria interna permanente".

PDT de Aracaju

O PDT de Aracaju definiu, nesta terça-feira (4), sua nova direção para o biênio 2020/2021. O advogado Evandro Galdino assume a presidência do diretório municipal, tendo como vice-presidente o vereador Jason Neto. O também vereador Isaac Silveira responderá pela Secretaria Geral. Também compõem a nova diretoria Vitor Déda (2º secretário), Daisy Cardoso (tesoureira), Iran Galvão, Mendonça Prado e Melquíades Honorato. Na reunião, ficou estabelecido como compromisso prioritário do grupo o fortalecimento da sigla visando ao processo eleitoral de 2020, tendo o prefeito Edvaldo Nogueira como pré-candidato à reeleição.

Pequena vitória

De Lurian Silva, filha do ex-presidente Lula, agora assessora do senador Rogério Carvalho, sobre a decisão do STF que impediu a inclusão da delação do ex-ministro Antonio Palloci no processo contra o seu pai: "Ahhh!! Eu queria falar sobre justiça.... aquele dito popular "tarda mas não falha" está começando a fazer sentido na minha cabeça... hoje a retirada da delação Palocci do processo contra meu pai foi mais uma pequena vitória sobre as desmazelas plantaras pela corja do Dellagnoll e Moro.... sabemos que ainda há muito do que eles ressarcirem ao meu pai, minha família e ao povo brasileiro.... mas já é um suspiro.... muitas vitórias ainda hão de vir, e podemos todos gritar, Sem medo de ser feliz, LULA LIVRE!"

#Culpa do PT

Usando a hashtag '#É culpa do PT', o ex-deputado Márcio Macedo está destacando obras realizadas nas gestões do ex-prefeito Marcelo Déda, que tinha Edvaldo Nogueira como vice-prefeito. "A avenida São Paulo? É culpa do PT! Criada na gestão Déda, a avenida tem papel fundamental na melhoria do trânsito que liga parte das zonas Oeste e Norte ao Centro da capital. Além disso, nela, também foi construído um complexo interligando outras avenidas, incluindo ciclovias e preparando a cidade pra o futuro. Esse é o modo petista de governar", diz Márcio, pré-candidato do PT à PMA.

Volta às aulas

Para o vereador Professor Bittencourt (PCdoB), por mais que o retorno das atividades escolares ocorra nos próximos dois ou três meses, ainda não há nenhuma garantia de segurança para a saúde de todos que fazem parte do ambiente escolar. "A preocupação fundamental é com a segurança dos professores que estarão em contato diário com algumas dezenas de pessoas, além dos seus alunos, onde deve haver um cuidado fundamental, tendo em vista que essa grande maioria de crianças e jovens pode contrair o vírus, ter uma situação assintomática e ser um vetor para a própria família e para as pessoas do seu entorno", pontuou o parlamentar.

Sem previsão

Há mais de 120 dias com as aulas suspensas, alguns estados brasileiros começaram a sinalizar a possibilidade de retorno das aulas presenciais. De acordo com Mapa de Retorno das Atividades Educacionais presencial no Brasil, elaborado pela Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Sergipe está sem previsão de retorno, já que segue o plano de retomada da economia, e as escolas fazem parte do grupo de atividades especiais com análise diferenciada, mas há discussões internas sobre a possibilidade de retorno às aulas, que poderá acontecer até o final do ano.

Contato

Bittencourt é professor de graduação há 25 anos, e diz que pela sua experiência em sala de aula, sabe bem que o contato professor - aluno é muito próximo, "o que torna uma situação de risco para toda a comunidade escolar.

Ambiente

Vários senadores fizeram críticas à política ambiental do governo federal após publicação, na semana passada, de levantamento da imprensa sobre uma série de atos do Executivo nos últimos meses com medidas infralegais para flexibilizar a legislação de proteção ao meio ambiente. Para alguns parlamentares, o governo prejudica a imagem do Brasil no exterior, com impactos negativos para a economia. 

Crime

O senador Rogério Carvalho (PT-SE) classificou o ato como criminoso. "Governo Bolsonaro se aproveita de um momento de caos na saúde pública, onde as atenções estão voltadas para a pandemia, para acabar com regras de proteção da nossa fauna e flora brasileira. Mais um crime desse governo miliciano!", afirmou.

Eleitorado

Dados divulgados nesta quarta-feira (5) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que 147.918.483 eleitores brasileiros estão aptos a votar nas Eleições 2020. Esses eleitores vão eleger novos prefeitos e vereadores em 5.569 municípios espalhados pelo país no pleito marcado para o dia 15 de novembro. Apenas o Distrito Federal e Fernando de Noronha não participam das eleições municipais. Os eleitores brasileiros que estão registrados para votar no exterior também não participam desse pleito, uma vez que o voto em trânsito só ocorre nas eleições gerais.

Com deficiência

Enquanto em 2016 os eleitores com deficiência eram 598.314, neste ano, 1.158.234 declararam necessitar de algum tipo de atendimento especial. Houve, portanto, uma evolução de 93,58% de eleitores com deficiência que pretendem votar este ano. Importante destacar que os dados consideram a declaração do cidadão no momento em que se registrou como eleitor, ou seja, não significa que houve um aumento de pessoas com deficiência.

Sergipe

O estado de Sergipe tem 1.610.407 eleitores aptos a votar nas eleições municipais, ou 1.09% do eleitorado brasileiro. Aracaju possui 404.901 eleitores e é o único município do estado onde poderá haver segundo turno - mais de 200 mil eleitores. O segundo município com maior número de eleitores é Nossa Senhora do Socorro, com 109.118 eleitores registrados.

Super-ricos

Nesta quinta-feira (6) entidades representantes do fisco e acadêmicos lançam o documento de propostas de leis tributárias "Tributar os super-ricos para reconstruir o país". Após a apresentação do estudo pelo professor do Instituto de Economia da Unicamp, Eduardo Fagnani, e pelo diretor do Instituto de Justiça Fiscal, Dão Real, serão feitos comentários pelo economista Paulo Nogueira Batista Jr. e pela diretora executiva da Oxfam Brasil, Kátia Maia. O lançamento acontecerá das 10h às 12h30 com transmissão simultânea pelo canal Você Acha Justo? pelo link: https://youtu.be/GQrUo2S4sdM

Com agências

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS