Consultores realizam visita técnica a Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/03/2013 às 15:01:00

Gestores de Projeto da Caprinovinocultura do Sebrae em Pernambuco estão em Sergipe no período de 19 a 21 de março. O objetivo é conhecer o Programa Cabrito e Cordeiro de Qualidade, ação bem sucedida desenvolvida pelo Sebrae Sergipe em parceria com Federação das Associações de Criadores de Caprinos e Ovinos de Sergipe (Faccos).

"Os técnicos de Pernambuco irão conhecer algumas propriedades assistidas pelo Programa. A primeira visita será em Salgado, no condomínio da FACCOS. Na sequência, a missão técnica segue para Macambira, Lagarto, Simão Dias e Poço Verde. São propriedades que se destacam no programa, uma delas, inclusive, é modelo de convivência com a seca", explica Lauro Vasconcelos, superintendente do Sebrae Sergipe.

O Programa Cabrito e Cordeiro de Qualidade busca incentivar a cadeia da ovinocaprinocultura no estado e fortalecer as regiões que desenvolvem a atividade e seus produtores. Focado na melhoria dos processos de gestão, tecnologia e mercado, o Cordeiro e Cabrito de Qualidade pretende ainda fortalecer a comercialização dos animais e diferenciá-los no mercado por meio de parâmetros de qualidade.

Entre as ações realizadas estão à criação de um sistema de dados que armazene as informações sobre o rebanho de cada produtor e a oferta de cursos nas áreas de finanças e gestão de projetos. As atividades desenvolvidas pelos técnicos do programa também estão relacionadas à oferta de consultorias técnicas nas propriedades, integração entre os criadores para a melhoria genética do rebanho, criação de centrais de negócios e legalização de unidades agroindustriais.

Segundo Pedro Gomes Fiscina, gerente de agronegócio do Sebrae, a meta é atender 200 produtores. "O Programa atenderá 100 criadores em 2013 e mais 100 criadores em 2014. A proposta é organizar ainda mais a comercialização de seus produtos, determinando padrões de qualidade do leite de cabra e de carcaças de caprinos e ovinos para a produção de carne e seus derivados. Isso está sendo possível graças às ações de assistência técnica e mercadológica que estão sendo desenvolvidas com o público alvo", destaca Fiscina.
São parceiros Governo do Estado, Codevasf, Embrapa, Fundação Banco do Brasil, IFS, UFS, Prefeituras de Ribeirópolis e Itabaiana.