Prazo para pediatria termina na próxima semana

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/03/2013 às 15:05:00

Monique Oliveira
moniqueoliveira@jornaldodiase.com.br

Encerra na próxima quarta-feira, dia 27, o prazo estabelecido pelo Ministério Público de Sergipe (MPE), através da Promotoria de Saúde, para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apresentar soluções concretas para a realização das cirurgias pediátricas eletivas. Cerca de mil crianças da capital sergipana estão aguardando procedimentos cirúrgicos.

De acordo com o termo de audiência realizado no dia 05, a promotora de justiça Euza Missano obteve a informação de que 470 crianças estão em uma fila de espera para cirurgias pediátricas a serem realizadas no Hospital Universitário. Entretanto, durante a audiência o cirurgião pediátrico do Centro de Especialidades Médicas de Crianças e Adolescentes do Município de Aracaju (Cemca) informou que, no último levantamento realizado, existem aproximadamente 1.000 crianças aguardando a realização do procedimento cirúrgico, e neste número poderiam estar incluídas também as 470 informadas pelo HU.

Ainda segundo a promotora Euza Missano, a liminar de outubro de 2012 que obriga o município a realizar contratação de unidade hospitalar não foi cumprida. "A liminar obriga que o município faça a contratação de uma unidade hospitalar para realização das cirurgias pediátricas eletivas em crianças e bebês, não permitindo a formação de fila de espera nos moldes solicitados pelo MP, bem como providenciando o controle de fluxo dos pacientes através de órgão regulador próprio", afirmou a promotora, acrescentando que ficou acordado que o município faria a contratação de uma unidade hospitalar que ofereça essa assistência e que faça um relatório de fluxo dessas cirurgias.

Durante a audiência, Débora Fontes Leite, representante do Hospital Santa Isabel, declarou que desde janeiro de 2012 o hospital apresentou proposta ao município de Aracaju para contrato, onde um sala seria destinada no centro cirúrgico 24 horas para cirurgias de crianças, inclusive bebês, contando com uma estrutura de UTI e enfermaria. E, que até a presente data não houve manifestação positiva do gestor municipal.

SMS - De acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde, o órgão está em processo de negociação com o Hospital Santa Isabel, visando a solução do problema. E, até o dia 27 de março, o órgão espera ter uma colocação positiva, tanto para a sociedade como para o MPE.