Deputado defende aliança ampla

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/03/2013 às 15:06:00

Chico Freire
chicofreire@jornaldodiase.com.br

Não vejo nenhum problema uma possível aliança do DEM com o PT para as eleições de 2014, como também a participação da deputada estadual Goretti Reis (DEM), em nosso palanque. Foi o que disse na manhã de ontem, o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Gustinho Ribeiro (PSD).

Avalia o deputado ser importante toda a aliança que venha para se somar, principalmente quando se trata de uma liderança importante como do ex-governador e hoje prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), que tem serviços prestados no estado e na capital sergipana.

Gustinho descarta qualquer possibilidade de rompimento do seu partido PSD com o governador Marcelo Déda (PT) por ter o seu partido rejeitado um ministério no governo de Dilma Rousseff. "Não é a rejeição de um ministério que vai quebrar uma aliança que vem dando certo, além do que, o diretório estadual tem sua autonomia e liberdade para fazer as alianças regionais", disse.

Com relação a sua relação com o ex-prefeito Valmir Monteiro (PSC), Gustinho assegura que não existe nenhum problema de relacionamento com Valmir e que a base que dá sustentação ao seu grupo continuará unida dentro do projeto que está sendo definido para 2014 e o meu projeto é o mesmo projeto de Valmir Monteiro para 2014.

- O nosso objetivo é fortalecer ainda mais a oposição no município de Lagarto e mostrar que o grupo que volta a governar Lagarto é o mesmo grupo que destruiu o município durante longos anos por o grupo que representa o atraso, a oligarquia que amordaça o desenvolvimento do povo lagartense, e nós temos essa missão que é mostrar que representamos o futuro e o melhor para o nosso município - explicou.

Proinveste - O projeto que deve chegar ainda essa semana na Casa não haverá nenhum problema na sua tramitação, até porque, todas as reivindicações e discussões com a bancada do governo e de oposição já foram solucionadas. "Assim que chegar será discutido nas Comissões e em seguida em Plenário sem qualquer tipo d problema", assegurou, acrescentando que a bancada do governo declarou total apoio as alterações que foram feitas, mantendo a sua essência e os investimentos estruturantes, com recursos da ordem de R$ 600 milhões.

Assim que o governador Marcelo Déda (PT), conversar com o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), o projeto será encaminhado ao Poder Legislativo para a sua discussão e aprovação.