Aumenta número de candidatos autodeclarados negros

Geral


Depois que o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) foi flagrado pela Polícia Federal com dinheiro entre as nádegas - mais de R$ 30 mil na cueca - surgiram uma série de memes na internet. Um deles sugere ao Banco Central a criação de uma nova cédula de R$ 1 mil tendo 'Pacu', peixe comum no Pantanal e na Amazônia, como símbolo. Para facilitar o "transporte".

 

Aumenta número de candidatos autodeclarados negros

 

As eleições municipais de 2020 regis-
tram o maior número de candidatos 
negros, segundo estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Juntos, pretos e pardos são considerados negros, de acordo com classificação utilizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e representam 49,94% das candidaturas, ao totalizar 276.091 registros.  
Levantamento feito pela Agência Brasil, com dados do TSE, mostra que do total de candidatos com registros validados pela Justiça Eleitoral, 218.071 (39,45%) se declararam pardos e 58.017, pretos (10,49%). Esta é primeira vez, desde o início da coleta de informações de raça, em 2014, que os candidatos brancos não representam a maioria dos concorrentes às vagas eletivas. 
Segundo o TSE, os candidatos brancos correspondem a 48% (265.353) no pleito de 2020. Os dados são variáveis, já que dependem da validação das candidaturas pelos juízes eleitorais e podem mudar mesmo depois das eleições. Ao todo, 552.840 candidaturas foram registradas pelo tribunal. Nas eleições municipais de 2016, 52,4% dos candidatos eram brancos e 47,8%, negros.
Apesar da mudança no panorama racial dos candidatos, as mulheres permanecem em larga desvantagem. Do total de candidatos negros, 186.881 são homens e 89.210 são mulheres. De acordo com dados divulgados pelo Movimento Mulheres Negras, em 2016 o número de eleitas, tanto para vereadoras quanto para prefeitas, não chegou a 5%.
A principal faixa etária dos candidatos está entre 40 e 49 anos. O partido com maior número de negros é o PSD, com 19.590 candidatos, seguido pelo PP, com 17.735, e o PT, com 17.692 registros de candidatos. 
Em setembro, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que partidos políticos terão que dividir recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) e o tempo de rádio e televisão entre candidatos brancos e negros nas eleições municipais deste ano. 
Para o ministro Ricardo Lewandowski, a nova regra não vai trazer prejuízos para os partidos. Ele disse que a medida contribui para a construção de "uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social, livre de quaisquer formas de discriminação".

As eleições municipais de 2020 regis- tram o maior número de candidatos  negros, segundo estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Juntos, pretos e pardos são considerados negros, de acordo com classificação utilizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e representam 49,94% das candidaturas, ao totalizar 276.091 registros.  
Levantamento feito pela Agência Brasil, com dados do TSE, mostra que do total de candidatos com registros validados pela Justiça Eleitoral, 218.071 (39,45%) se declararam pardos e 58.017, pretos (10,49%). Esta é primeira vez, desde o início da coleta de informações de raça, em 2014, que os candidatos brancos não representam a maioria dos concorrentes às vagas eletivas. 
Segundo o TSE, os candidatos brancos correspondem a 48% (265.353) no pleito de 2020. Os dados são variáveis, já que dependem da validação das candidaturas pelos juízes eleitorais e podem mudar mesmo depois das eleições. Ao todo, 552.840 candidaturas foram registradas pelo tribunal. Nas eleições municipais de 2016, 52,4% dos candidatos eram brancos e 47,8%, negros.
Apesar da mudança no panorama racial dos candidatos, as mulheres permanecem em larga desvantagem. Do total de candidatos negros, 186.881 são homens e 89.210 são mulheres. De acordo com dados divulgados pelo Movimento Mulheres Negras, em 2016 o número de eleitas, tanto para vereadoras quanto para prefeitas, não chegou a 5%.
A principal faixa etária dos candidatos está entre 40 e 49 anos. O partido com maior número de negros é o PSD, com 19.590 candidatos, seguido pelo PP, com 17.735, e o PT, com 17.692 registros de candidatos. 
Em setembro, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que partidos políticos terão que dividir recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) e o tempo de rádio e televisão entre candidatos brancos e negros nas eleições municipais deste ano. 
Para o ministro Ricardo Lewandowski, a nova regra não vai trazer prejuízos para os partidos. Ele disse que a medida contribui para a construção de "uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social, livre de quaisquer formas de discriminação".

O Voto

No 2º episódio da série "O Voto", a Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), através da TV Alese e redes sociais do órgão, mostra aos cidadãos sergipanos o surgimento dos partidos políticos e que para se candidatar a um cargo eletivo, é preciso estar filiado a um. De acordo com historiadores, os partidos políticos tiveram registros em meados do século XVII, mas foi na metade do século XIX que eles tomaram mais força com a democratização e abertura política na Europa Ocidental e Estados Unidos.

Senado

Apesar das ações judiciais movidas pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), o Senado terá uma segunda semana de esforço concentrado para a sabatina de autoridades a partir da próxima segunda-feira (19). Entre as autoridades indicadas pela Presidência da República que dependem de aprovação dos senadores está o desembargador Kassio Nunes Marques, para integrar o Supremo Tribunal Federal (STF). Também estão na lista nomes para o Tribunal de Contas da União (TCU), para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e para a diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Aulas na UFS

A Universidade Federal de Sergipe informa que permanecem suspensas as atividades presenciais, em conformidade com o previsto na Portaria nº 241/2020/GR/UFS e suas prorrogações. Os calendários acadêmicos com atividades remotas continuam sem alterações, com o início das atividades na segunda-feira, dia 19 de outubro.

Planejamento

Em nota, a reitoria diz que as medidas de autorização de retomada gradativa das atividades presenciais de ensino e administrativas anunciadas pelo Governo do Estado em 15 de outubro não alteram o planejamento já compartilhado com a comunidade acadêmica, nos termos das recomendações do Comitê de Prevenção e Redução de riscos frente à infecção pelo Coronavirus.

E a sociedade?

O candidato a prefeito Almeida Lima (PRTB), que não tem tempo de propaganda eleitoral gratuita, lamenta que setores da sociedade organizada não se mobilizem para realizar debates para prefeito de Aracaju já que veículos de comunicação não vão promover com a justificativa da capital ter 11 candidatos e existir a pandemia da Covid-19. "Não dá para colocar como desculpa a pandemia ou número excessivo de candidatos. Que frieza é essa da sociedade organizada? É como se um mandato de prefeito não tivesse nenhuma importância, não definisse projetos para a cidade", avalia.

Propaganda

Diz Almeida: "Temos 11 candidatos e a própria legislação eleitoral exclui alguns e dá a outros 20 segundos. Lembro que já tivemos 40 minutos, 30 minutos e agora são apenas 10 minutos de tempo de programa eleitoral. E sem debate como o eleitor vai conhecer as ideias dos candidatos, como levar o eleitor ao interesse eleitoral e a escolha do eleitor consciente?".

Entidades

Para Almeda Lima, podiam promover debate com os candidatos entidades como a UFS, Unit, Pio X, OAB, CUT, Associação Comercial, Sepuma, CDL, Associação Sergipana de Imprensa e a própria Igreja. "Não se pode aglomerar, mas pode ser feito distanciamento entre os candidatos e transmissão via internet para as pessoas acompanharem em casa. Basta divulgar dia e hora. Formula temos", afirma. "O que está acontecendo? É descredito ou desleixo?", questiona.

Reprimenda

O juiz José Pereira Neto, da 27ª Zona Eleitoral, deu uma dura reprimenda no candidato do PTB a prefeito de Aracaju, Rodrigo Valadares, em decisão desta quinta-feira, 15. Segundo o magistrado, Rodrigo não respeita os fundamentos da democracia e age de maneira inconsequente, atitude impensada para alguém que se predispõe a ser representante do povo. Em resposta à representação movida pelo prefeito Edvaldo Nogueira, o juiz determinou a retirada do ar de vídeo de Rodrigo no qual ataca o gestor municipal de forma grosseira e ofensiva.

Ofensivas

"Aquele que se predispõe a ser representante do povo não pode se manifestar de maneira impensada, sem ponderar as consequências do que foi dito. E, ainda que isso ocorresse, é notória a voluntariedade do uso de palavras ofensivas e, por óbvio, a presença do dolo. Quanto ao argumento de que o reclamante é pessoa pública e, por isso, está sujeito a maiores críticas, ela não se aplica nesta representação. As ofensas proferidas sobressaem do conceito de crítica e atingem o de ofensa, de modo que deve ser vedado", afirmou José Pereira Neto em sua decisão, ressaltando que as críticas "sequer se mostram baseadas em fatos que as motive".

Forma leve

O juiz também rebate a justificativa dada por Rodrigo, de que seu víde se trata de uma "ilustração de forma leve". "De modo diverso ao alegado pelo reclamado, de que sua manifestação é "tão somente uma ilustração de forma leve para os seus seguidores sobre uma crítica contundente acerca do candidato Edvaldo Nogueira", nota-se que não há leveza nas palavras e imagens utilizadas, tampouco fato claro que as motive, senão a posição adversa do reclamante na eleição para prefeito. Não é isso que se defende e se propaga em uma democracia, que tem por fundamento o respeito aos demais. Além de determinar a retirada do vídeo do ar, ele também estabeleceu multa diária de R$ 1 mil, em caso de descumprimento da decisão.

Caixa

Edvaldo Nogueira (PDT) é o candidato a prefeito de Aracaju que mais recebeu recursos do fundo eleitoral até o momento: R$ 1.529.500, segundo prestação de contas junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE). Depois vem Rodrigo Valadares (PTB)  R$ 650.000), Márcio Macedo (PT) (R$ 469.750), Georlize Oliveira (DEM) R$ 400.000 e Danielle Garcia (Cidadania) R$ 285.277,69) Receberam quase nada do fundo eleitoral: Gilvani Santos (PSTU) R$ 4.875 e Paulo Márcio (DC) R$ 1.900.  Um candidato a prefeito de Aracaju pode gastar legalmente na campanha eleitoral até R$ 4.286.917,89 no primeiro turno e R$ 1.714.767,16 no segundo turno.

Esperança

Com uma celebração eucarística presidida pelo arcebispo de Aracaju, dom João José Costa, será lançada a pedra fundamental da construção da nova Fazenda da Esperança em Sergipe, que irá funcionar no município de São Cristóvão, na Estrada do Candeal, Povoado Timbó. O ato será neste sábado (17), às 9 horas. A nova fazenda, que será uma unidade masculina receberá o nome de dom Mário Rino Sivieri, que foi Bispo de Propriá/SE, falecido no dia 3 de junho deste ano. 

Recuperação

A Fazenda da Esperança é uma comunidade terapêutica que atua desde 1983 no processo de recuperação de pessoas que buscam a libertação de seus vícios, principalmente do álcool e da droga. Seu método de acolhimento contempla três aspectos determinantes: o Trabalho como processo pedagógico; a Convivência em família; e a Espiritualidade para encontrar o sentido da vida.

Natal

A Prefeitura de Aracaju e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio) apresentam o Natal Iluminado 2020. O evento será realizado nesta segunda-feira, 19, às 9h, no auditório do Centro Administrativo da Prefeitura, localizado no conjunto Costa e Silva.

Mulheres

Hoje (17), às 14 horas, no endereço https://www.facebook.com/joelma.dias.311 acontece a live da Marcha Mundial das Mulheres em Sergipe com o tema 'As transnacionais e os impactos na vida das mulheres nordestinas'. O debate será mediado pela dirigente da CUT/SE e integrante da Marcha Mundial das Mulheres, Joelma Dias, e contará com palestra da liderança indígena bocuia Kariri Xocó de Alagoas, Gerinane Nunes, a coordenadora da Articulação Popular do São Francisco, Divaneide Souza, a pedagoga da comunidade quilombola de Água Fria, Célia Batista e a doutora em Auditoria social Transnacionais e professora da UFF, Fátima Pinel.

Gás natural

A Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) lançará no dia 29/10, das 9 às 10h30, através do canal Sistema FIES no Youtube, o estudo "O novo gás de Sergipe: retrospectiva e oportunidades para Sergipe a partir do programa federal "Novo Mercado de Gás". A live de lançamento do estudo contará com a participação do deputado federal Laércio Oliveira, relator da Lei do Gás, e de Fernando Borges, gerente-executivo de Relacionamento Externo da Petrobras. Também haverá exposições de Aldo Barroso, diretor substituto de Gás Natural do Ministério de Minas e Energia, do superintendente-executivo da Sedetec/SE, Marcelo Menezes e do economista-chefe da FIES, Rodrigo Rocha.

Com agências

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS