João Alves Filho segue internado em estado grave

Geral


  • O EX-GOVERNADOR JOÃO ALVES FILHO

  • O ex-governador João Alves Filho

 

O ex-governador do es
tado de Sergipe, João 
Alves Filho, permanece internado em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em Brasília, depois de sofrer mais uma parada cardíaca. O histórico líder do Partido da Frente Liberal (PFL), hoje Democratas, de 79 anos, estava em casa quando apresentou os primeiros sintomas. De imediato a equipe de enfermagem responsável por realizar atendimento 24 horas na modalidade 'home care', iniciou os procedimentos de primeiro socorros até a chegada de profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ao todo, conforme oficializado na manhã de ontem de forma oficial pela família, foram necessários cerca de 35 minutos para restabelecer os sinais vitais. 
Em cenário semelhante ao vivenciado em 16 de julho do ano passado, quando João Alves também estava internado vítima de uma parada cardíaca, na tarde de ontem circularam informações indicando o falecimento. No início da noite de ontem o JORNAL DO DIA recebeu a informação de que o quadro clínico do paciente é estável, porém, crítico. No ano passado João Alves Filho foi internado em duas oportunidades; primeiro ao sofrer uma queda, e, segundo, após se engasgar em casa, em Brasília, onde reside com a esposa, senadora Maria do Carmo Alves. A filha, Ana Alves, estava em Aracaju com Maria, quando foi informada do ocorrido; na tarde de ontem as duas embarcaram com destino à capital brasileira. 
Em decorrência da idade, e do alto nível de preocupação com o marido, Maria do Carmo não foi comunicada de imediato pelos familiares a respeito da internação ocorrida na terça-feira. De acordo com Ana Alves, a mãe recebeu a informação no início da manhã de ontem através de veículos de comunicação. "Passamos a noite sem sentar com ela e passar as informações que recebemos da equipe médica; ainda realizamos uma busca atrás do telefone dela, mas não achamos, enquanto comprávamos passagens para ir até Brasília. O problema é que na manhã de ontem ela acabou sendo questionada sobre a internação, e chegou a desmentir a informação. Depois disso sentamos com jeito para confirmar o fato; percebemos que não poderíamos mais aguardar", revelou. 
A expectativa por parte da família é que um novo boletim médico seja apresentado ainda na manhã de hoje, e, em posse dele, a família possa se pronunciar oficialmente a respeito do quadro clínico. Enquanto essa apresentação não ocorre, os familiares pedem que as pessoas que possuem algum tipo de reconhecimento ao 'João Chapéu de Couro' - como é popularmente conhecido -, permaneçam em corrente de oração pela recuperação do ex-governador. Ana Alves protesta ainda quanto à criação de notícias falsas indicando a morte do paciente. Segundo ela, a família está consciente quanto ao crítico estado de saúde do respectivo pai, mas é preciso que as pessoas respeitem o estado de espírito do paciente, bem como dos seus familiares e amigos. 
 "Esse tipo de notícia nos destrói, corta nosso coração e só faz ampliar a angústia; parece que a gente vai sendo impactado com a notícia triste aos poucos, um novo susto a cada mensagem falsa, criada por pessoas que sequer imaginam o alto grau de sofrimento que toda a família e amigos estão enfrentando. Ainda incluo as centenas de milhares de sergipanos que durante uma vida, décadas, reconheceram o meu pai pelo amor e dedicação em prol da nossa cidade, do nosso povo sergipano", completou Ana Alves. Além de ex-governador, João Alves ocupou por dois mandatos a Prefeitura de Aracaju - sendo a última entre os anos de 2013 e 2016; ministro do Interior do Brasil entre os anos de 1987 a 1990; e um dos líderes regionais no combate à transposição do Rio São Francisco. 

O ex-governador do es tado de Sergipe, João  Alves Filho, permanece internado em estado grave, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em Brasília, depois de sofrer mais uma parada cardíaca. O histórico líder do Partido da Frente Liberal (PFL), hoje Democratas, de 79 anos, estava em casa quando apresentou os primeiros sintomas. De imediato a equipe de enfermagem responsável por realizar atendimento 24 horas na modalidade 'home care', iniciou os procedimentos de primeiro socorros até a chegada de profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ao todo, conforme oficializado na manhã de ontem de forma oficial pela família, foram necessários cerca de 35 minutos para restabelecer os sinais vitais. 
Em cenário semelhante ao vivenciado em 16 de julho do ano passado, quando João Alves também estava internado vítima de uma parada cardíaca, na tarde de ontem circularam informações indicando o falecimento. No início da noite de ontem o JORNAL DO DIA recebeu a informação de que o quadro clínico do paciente é estável, porém, crítico. No ano passado João Alves Filho foi internado em duas oportunidades; primeiro ao sofrer uma queda, e, segundo, após se engasgar em casa, em Brasília, onde reside com a esposa, senadora Maria do Carmo Alves. A filha, Ana Alves, estava em Aracaju com Maria, quando foi informada do ocorrido; na tarde de ontem as duas embarcaram com destino à capital brasileira. 
Em decorrência da idade, e do alto nível de preocupação com o marido, Maria do Carmo não foi comunicada de imediato pelos familiares a respeito da internação ocorrida na terça-feira. De acordo com Ana Alves, a mãe recebeu a informação no início da manhã de ontem através de veículos de comunicação. "Passamos a noite sem sentar com ela e passar as informações que recebemos da equipe médica; ainda realizamos uma busca atrás do telefone dela, mas não achamos, enquanto comprávamos passagens para ir até Brasília. O problema é que na manhã de ontem ela acabou sendo questionada sobre a internação, e chegou a desmentir a informação. Depois disso sentamos com jeito para confirmar o fato; percebemos que não poderíamos mais aguardar", revelou. 
A expectativa por parte da família é que um novo boletim médico seja apresentado ainda na manhã de hoje, e, em posse dele, a família possa se pronunciar oficialmente a respeito do quadro clínico. Enquanto essa apresentação não ocorre, os familiares pedem que as pessoas que possuem algum tipo de reconhecimento ao 'João Chapéu de Couro' - como é popularmente conhecido -, permaneçam em corrente de oração pela recuperação do ex-governador. Ana Alves protesta ainda quanto à criação de notícias falsas indicando a morte do paciente. Segundo ela, a família está consciente quanto ao crítico estado de saúde do respectivo pai, mas é preciso que as pessoas respeitem o estado de espírito do paciente, bem como dos seus familiares e amigos. 
 "Esse tipo de notícia nos destrói, corta nosso coração e só faz ampliar a angústia; parece que a gente vai sendo impactado com a notícia triste aos poucos, um novo susto a cada mensagem falsa, criada por pessoas que sequer imaginam o alto grau de sofrimento que toda a família e amigos estão enfrentando. Ainda incluo as centenas de milhares de sergipanos que durante uma vida, décadas, reconheceram o meu pai pelo amor e dedicação em prol da nossa cidade, do nosso povo sergipano", completou Ana Alves. Além de ex-governador, João Alves ocupou por dois mandatos a Prefeitura de Aracaju - sendo a última entre os anos de 2013 e 2016; ministro do Interior do Brasil entre os anos de 1987 a 1990; e um dos líderes regionais no combate à transposição do Rio São Francisco. 

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS