Vigilância Sanitária de Aracaju fiscaliza uso das normas sanitárias

Geral


  • Agentes da Vigilância fiscalizam normas sanitárias em clinica

  • VIGILÂNCIA SANITÁRIA INTENSIFICA FISCALIZAÇÃO DE NORMAS SANITÁRIAS EM ESTABELECIMENTOS PARTICULARES DE SAÚDE, uma vez que têm sido flagrados vários casos de aglomeração

 

Nesta quinta-feira, 26, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), segue orientando e fiscalizando os protocolos das normas sanitárias. A equipe da Rede de Vigilância Sanitária (Revisa) da SMS verifica o cumprimento das medidas sanitárias, de distanciamento social, higienização das mãos, ambientes e objetos.
De acordo com a gerente de Serviços em Saúde da Rede de Vigilância Sanitária (Revisa) da SMS, Liliane Trindade, essa ação dá enfoque ao cumprimento das medidas estabelecidas nos decretos em relação aos cuidados sanitários necessários no combate à proliferação do novo coronavírus, uma vez que têm sido flagrados vários casos de aglomeração dentro de estabelecimentos particulares de saúde.
 "Essa operação visa conter o aumento no número de casos de covid-19, com a orientação dos trabalhadores e pacientes sobre a necessidade de cumprir as medidas de biossegurança, como uso de máscara, higienização das mãos com álcool em gel e distanciamento social. Ainda que os estabelecimentos possuam autorização para funcionar, eles precisam seguir as regras que visam garantir a biossegurança, para que a gente não retroaja na situação da pandemia na capital", explica.
Os estabelecimentos também devem orientar seus funcionários sobre o uso obrigatório de máscaras e todos os equipamentos de proteção individual, além do que prevê os protocolos sanitários. Da mesma forma, pacientes devem ter acesso às normas sanitárias as quais precisam estar expostas nos ambientes do estabelecimento. 
"Vale destacar que, entre as medidas sanitárias, foram observados a manutenção da distância de cerca de dois metros entre pessoas, conforme orientação da Organização Mundial da Saúde [OMS], assim como a sinalização e distância entre as cadeiras. A higienização do local deve ser feita com álcool 70% ou outra substância sanitizante", reforça.
A forma de atuação da Vigilância Sanitária é orientar e quando fiscalizar as adequações necessárias, determinar um prazo de retorno. Caso as inadequações permaneçam, o estabelecimento será notificado com um prazo, sendo reincidente, a Vigilância suspende as atividades do estabelecimento, podendo gerar multa ou até suspensão da licença sanitária.
Havendo o descumprimento das medidas nos estabelecimentos da capital, as denúncias podem ser realizadas junto à Ouvidoria da Secretaria Municipal da Saúde, através do telefone 0800 729 3534, digitando a opção 7.

Nesta quinta-feira, 26, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), segue orientando e fiscalizando os protocolos das normas sanitárias. A equipe da Rede de Vigilância Sanitária (Revisa) da SMS verifica o cumprimento das medidas sanitárias, de distanciamento social, higienização das mãos, ambientes e objetos.
De acordo com a gerente de Serviços em Saúde da Rede de Vigilância Sanitária (Revisa) da SMS, Liliane Trindade, essa ação dá enfoque ao cumprimento das medidas estabelecidas nos decretos em relação aos cuidados sanitários necessários no combate à proliferação do novo coronavírus, uma vez que têm sido flagrados vários casos de aglomeração dentro de estabelecimentos particulares de saúde.
 "Essa operação visa conter o aumento no número de casos de covid-19, com a orientação dos trabalhadores e pacientes sobre a necessidade de cumprir as medidas de biossegurança, como uso de máscara, higienização das mãos com álcool em gel e distanciamento social. Ainda que os estabelecimentos possuam autorização para funcionar, eles precisam seguir as regras que visam garantir a biossegurança, para que a gente não retroaja na situação da pandemia na capital", explica.
Os estabelecimentos também devem orientar seus funcionários sobre o uso obrigatório de máscaras e todos os equipamentos de proteção individual, além do que prevê os protocolos sanitários. Da mesma forma, pacientes devem ter acesso às normas sanitárias as quais precisam estar expostas nos ambientes do estabelecimento. 
"Vale destacar que, entre as medidas sanitárias, foram observados a manutenção da distância de cerca de dois metros entre pessoas, conforme orientação da Organização Mundial da Saúde [OMS], assim como a sinalização e distância entre as cadeiras. A higienização do local deve ser feita com álcool 70% ou outra substância sanitizante", reforça.
A forma de atuação da Vigilância Sanitária é orientar e quando fiscalizar as adequações necessárias, determinar um prazo de retorno. Caso as inadequações permaneçam, o estabelecimento será notificado com um prazo, sendo reincidente, a Vigilância suspende as atividades do estabelecimento, podendo gerar multa ou até suspensão da licença sanitária.
Havendo o descumprimento das medidas nos estabelecimentos da capital, as denúncias podem ser realizadas junto à Ouvidoria da Secretaria Municipal da Saúde, através do telefone 0800 729 3534, digitando a opção 7.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS