Orlando Vieira participa de um dos festivais de maior destaque no audiovisual brasileiro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/05/2013 às 11:23:00

Foram seis dias de programação e uma estimativa de 1200 a 1300 pessoas que mergulharam no que há de mais novo na produção do cinema brasileiro. O CINE PE, festival de audiovisual que iniciou no último dia 26 vai até esta quinta (02) em Recife, é considerado um dos festivais mais expressivos do cenário do brasileiro. E dentre os atores convidados que circulam no festival está o sergipano de Capela, Orlando Vieira, que tem em sua trajetória de mais de 14 filmes. Vieira está no evento junto com o diretor Hermano Penna por conta da participação do filme "Aos Ventos que Virão" que encerrará o Cine PE na mostra competitiva de longas.

Durante uma semana, além de diversas oficinas e atividades, o festival exibiu 39 filmes (sendo 27 curtas e 12 longas). "É uma satisfação muito grande receber o Orlando Vieira aqui no Cine PE porque ele é uma grande referência no audiovisual do Nordeste. Ele compõe o filme que tem uma temática forte e está na nossa programação", afirma o organizador do festival Alfredo Bertini. O ator Orlando Vieira - que tem no currículo participação em filmes como Narradores de Javé e Sargento Getúlio (atuação que rendeu uma premiação de melhor coadjuvante no Festival de Gramado) - interpreta Zé de Antão na película "Aos Ventos que Virão".

O filme - "Acreditou na mudança das coisas e que refaria sua vida, e tudo ficou para os ventos que virão." Essa é a sinopse provocativa que foi divulgada na programação do festival.
O filme conta a história do sobrevivente do cangaço Zé Olimpio (interpretado pelo ator Rui Ricardo Diaz - que fez o papel do Luiz Inácio em Lula, o filho do Brasil) que para fugir das perseguições acaba migrando para outra região. Ao refazer sua história decide entrar na política. O elenco conta ainda com a atriz Emanuelle Araújo no papel de Lúcia, esposa de Zé Olimpio.

Responsável pela direção e roteiro, Hermano Penna pretende também fazer dois lançamentos em Sergipe: um em Aracaju e outro em Poço Redondo, município sertanejo onde foram realizadas muitas filmagens. O diretor acredita que além da expectativa do público sergipano, a comunidade de Poço Redondo que participou do filme está ansiosa pelo lançamento.
"Pretendemos lançar o filme em Sergipe ainda no primeiro semestre", afirmou o diretor que está buscando apoio para a realização dos lançamentos.