Empresa mantém em circulação ônibus com 18 anos, diz vereador

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/05/2013 às 11:17:00

O vereador de Aracaju, Adriano Oliveira (PSDB), o "Adriano Taxista", cobrou dos empresários do transporte coletivo mais respeito com o Poder Legislativo e com seus membros. Segundo o tucano, ele tem um compromisso assumido com os rodoviários de ser favorável com um percentual de reajuste da tarifa do transporte, mas Adriano lembrou que os empresários não cumprem os compromissos assumidos e que sequer se dão o direito de irem até à CMA para tentar justificar um reajuste.

Da tribuna da CMA, Adriano pediu uma reflexão aos colegas vereadores no sentido que se imponham junto aos empresários do setor de transporte. "Vejam que absurdo: a empresa Tropical/Progresso circula com quatro ônibus de 1994 (18 anos de uso); cinco de 1995; quatro de 1996; 16 de 1998; 10 de 2000; 15 de 2001; e dois de 2002; ou seja, como a média são sete anos, pode-se dizer que todos estes veículos estão circulando irregulares em Aracaju", disse o vereador, alegando que outras empresas estão na mesma situação.

Adriano disse que a culpa não é da Prefeitura Municipal atual que só está no comando do município há quatro meses. Mas das gestões anteriores. "Para se ter uma ideia, um táxi tem 10 anos de uso e a conservação melhor porque é o dono quem circula com ele, na maioria das vezes. Com 10 anos, esse veículo não pode mais continuar rodando como táxi e quem insistir tem o veículo apreendido. Após cinco anos de uso, de seis em seis meses, o taxista tem que levar para o pátio da SMTT para passar por uma vistoria. Qualquer dano o veículo tem que ficar parado até ser reparado".