Aglaé Fontes participa em Brasília de discussão sobre Pontos de Cultura

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 10/05/2013 às 11:23:00

A secretária adjunta da Secretaria Especial de Cultura (SEC), Aglaé Fontes, participou do Encontro de Gestores e Procuradores Estaduais e Municipais das Redes de Pontos de Cultura, AGU, AECI e SCDC. O evento, que aconteceu em Brasília nos dias 6 e 7 de maio, discutiu os Pontos de Cultura implantados nas cidades.
Com 27 representantes, um de cada estado, a reunião apresentou os exemplos que deram certo e o alinhamento jurídico na construção de propostas para convênios do Programa Cultura Viva.

De acordo com Aglaé Fontes, a Funcaju já pediu inclusão ao Ministério de Cultura. "Em São Paulo, existem cerca de 300 Pontos de Cultura. Na cidade de Aracaju, 15 podem ser criados se aprovada a nossa solicitação. Aguardamos agora o edital e o resultado", explicou.

Para participar, grupos de teatro, circo, música, artesanato e que desenvolvem trabalho de inclusão social participam de um edital e são julgados por uma comissão. Se aprovados, eles podem receber um apoio de R$ 180 mil divididos em três parcelas, uma inicial e as outras duas após prestar contas do que foi executado.
Para a ela, o benefício será para todos. "Os Pontos de Cultura são importantes para a sociedade e principalmente para aqueles que têm vontade de desenvolver um trabalho e precisam de uma ajuda financeira", destacou.

Na oportunidade, Aglaé visitou ainda o Setor Audiovisual para trazer novos cursos para o Núcleo de Produção Digital Orlando Vieira, uma das unidades da Funcaju.