Servidores buscam negociação com PMA

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/05/2013 às 00:53:00

Os servidores da Prefeitura de Aracaju aguardam com expectativa a abertura de um canal de diálogo com o executivo municipal. O ponto de partida para um possível acordo aconteceu durante reunião na manhã da última quinta-feira no Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos, quando os trabalhadores foram recebidos pelos secretários da Fazenda, Nilson Lima, da Administração, Edgard D´Ávila, e de Governo, Marlene Calumby.

A tentativa de uma abertura de negociação se dará através da Comissão Permanente de Negociação (CPN), em fase de implantação pela PMA.

O Comitê Intersindical dos Servidores Públicos de Aracaju reúne representantes de 15 categorias que estão lutando para que o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM) reveja o aumento de 5%, que vem sendo contestado pelas categorias de várias áreas da rede municipal.

Na reunião de quinta-feira, alguns pontos começaram a ser atendidos. "Além da criação da Comissão Permanente de Negociação, os secretários nos garantiu o pagamento de hora extra e tempo integral em uma folha suplementar. Entendemos que a reunião teve um resultado bom, agora aguardamos o cumprimento dessas medidas", avalia Maria Auxiliadora Santana, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores na Área de Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa).   

Também ficou acordado durante a reunião, que a proposta da Comissão Permanente de Negociação deverá ser apresentada ao prefeito nos próximos dias para que seja analisada e depois seja divulgado um decreto que normatize a medida.   

A CNP é um projeto desenvolvido pela Secretaria de Governo (Segov) com o principal objetivo de atender as demandas provocadas por servidores públicos municipais e facilitar o relacionamento entre categorias e Prefeitura.

Além dos objetivos principais, a instituição da CPN visa dispor de normas sobre as negociações com os servidores, considerar a importância das organizações e manifestações sindicais e manter o canal permanente para negociações. "Temos voltado a nossa atenção para as causas dos servidores, por isso, através da Comissão, temos ainda como intuito possibilitar a melhoria salarial, o avanço positivo das condições de trabalho e eficácia nos serviços prestados", informou a secretária de Governo, Marlene Calumby.

Durante a reunião os secretários puderam, ainda, ouvir as sugestões e propostas dos representantes de cada categoria. "Cada um fez as suas considerações e estamos avaliando cada uma delas. Posteriormente faremos as adequações necessárias e passaremos o projeto para o prefeito João Alves, que fará a análise final", explicou Marlene.

Para o secretário de Administração, Edgard D´Ávila, que presidiu a reunião, o grande objetivo da Comissão é fortalecer a ideia de que, tanto a PMA quanto os servidores têm o mesmo desejo: a melhoria e desenvolvimento da capital. "Estamos nos esforçando para atender os servidores de maneira mais eficiente, de forma que possamos estabelecer e fortificar a relação entre servidor e Prefeitura", concluiu Edgard. Após análise e conclusão do projeto uma próxima reunião será marcada.