José Wilker conta que aprendeu nas ruas alguns bordões de Giovanni Improtta

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
José Wilker conta que aprendeu nas ruas alguns bordões de Giovanni Improtta
José Wilker conta que aprendeu nas ruas alguns bordões de Giovanni Improtta

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/05/2013 às 10:24:00

No "Mais Você" desta quinta, Wilker, que também dirige o longa "Giovanni Improtta, disse que "o melhor que pode acontecer a um personagem é o público se apoderar dele". Por isso, ao longo da novela, Wilker fez questão de sair às ruas para ouvir os que as pessoas estavam falando. Com isso, pôde criar novos bordões do personagem que, segundo o ator,  se acha uma espécie de Rui Barbosa, mas não tem habilidade para se apropriar da língua portuguesa". "Um dia, um vendedor de frutas me disse que sempre foi vítima da 'lei de Smurf'. Depois disso, o personagem adotou a expressão", disse ele.

O programa ainda relembrou outras frases do personagem, que viraram moda durante a exibição da novela, como "Felomenal", "Há malas que vêm de trem" e "O tempo ruge e a Sapucaí é grande".