Municípios receberão apoio para desenvolver pecuária leiteira

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/06/2013 às 12:22:00

Produtores rurais que se dedicam à pecuária leiteira em quatro municípios sergipanos passarão a contar com um importante auxílio para desenvolver a atividade. Eles serão beneficiados pelo projeto Balde Cheio, uma iniciativa desenvolvida pelo Sebrae em Sergipe, que busca viabilizar economicamente as pequenas unidades produtoras de leite, incorporando novas tecnologias, reduzindo custos e elevando a produtividade por área e animal.

A formalização da parceria com os secretários de Agricultura de Riachão do Dantas, Boquim, Itabaianinha e Lagarto aconteceu durante o XI Encontro Nordestino do Setor de Leite e Derivados (Enel), em Parnamirim (RN). Pelo acordo, serão instaladas unidades demonstrativas para aplicação da metodologia do programa em cada uma das cidades. Inicialmente, a iniciativa beneficiará 100 produtores rurais.
"A meta é permitir que esses criadores possam elevar a produtividade de seus rebanhos por meio da melhoria das técnicas de gestão e manejo do gado. Eles receberão capacitações e serão acompanhados continuamente pelos técnicos do programa", explica o gestor do projeto, Helenílson Oliveira.

A metodologia do Balde Cheio foi criada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Sudeste, e em Sergipe foi colocada em prática pelo Sebrae com apoio da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro). O modelo já beneficiou produtores rurais do Perímetro Irrigado do Jabiberi, em Tobias Barreto.

Naquela região, foi possível aumentar o volume de leite de 1.080 litros para cerca de 2,5 mil/dia, que passaram a ser comercializados junto a dois laticínios da cidade.