"Recordações de um Apóstolo"

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A BELA CAPA DO PRECIOSO LIVRO É DE EDBERLY ABREU
A BELA CAPA DO PRECIOSO LIVRO É DE EDBERLY ABREU

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/06/2013 às 15:18:00

Com este sugestivo título, o escritor cearense Luciano Klein Filho presta justa homenagem aos sessenta anos de visita do médium e tribuno espírita baiano Divaldo Franco ao Ceará. Leitura prazerosa da primeira à última página (de número 200), ilustrada com dezenas de fotografias, muitas delas inéditas e preciosas.

Editada pela Federação Espírita do Estado do Ceará, a obra é resultante de um laborioso garimpo empreendido com muito amor, daí ter se constituído num imensurável documento histórico focado na figura de um homem inteiramente dedicado à seara evangélica e que hoje, aos 86 anos de exemplo permanente de vida, só merece de todos nós - espíritas ou - todas as homenagens que poderiam culminar com a outorga do Prêmio Nobel da Paz. A propósito, fica aqui a minha humilde sugestão: vamos todos nós, brasileiros, independente de credo religioso, formar um movimento de reinvindicação do Nobel da Paz para Divaldo Pereira Franco. Nada mais justo e oportuno.
"Recordações de um Apóstolo" é, acima de tudo, uma declaração do mais genuíno amor fraternal de um jovem cearense àquele que sempre foi sua referência. Luciano Klein Filho recebeu entre os seus pares da FEEC, o apelido carinho de "Divaldinho", em razão de sua incrível facilidade com que memoriza poemas inteiros recebidos mediunicamente por Divaldo.

Tenho todos os livros que já foram escritos por Divaldo Franco, mas devo dizer que "Recordações de um Apóstolo" foi o que tocou o mais fundo do meu coração, não só por sua singeleza, mas principalmente pela emoção com que foi escrito, facilmente percebida em alguns dos seus tópicos, como o que transcrevo a seguir:
"A ideia deste livro é o corolário do profundo sentimento de admiração, respeito e amor que nutrimos por esse Apóstolo da Contemporaneidade. Acreditamos que a gratidão seja a memória do coração."
Depois disso só me resta agradecer ao jovem Luciano Klein Filho pelo memorável trabalho que num momento feliz descobri garimpando uma banca de livros espíritas, aqui em Aracaju. Como nada pode ser creditado ao acaso, só posso acreditar que foi um presente dos céus que veio com a chuva bonançosa que caía generosamente sobre a Aldeia Serigy.

Geléia Geral
... Excelente o episódio "O Casamento de Urânia", do quadro "São João da Gente", exibido no dia 13 de junho, na primeira edição do SE-Notícias, da TV Sergipe. A atriz Tetê Nahas é uma Urânia hilária, numa performance irretocável. E o seu parceiro, Pierre Feitosa, é show de bola. Sempre.

... De parabéns o prefeito Carlos Magno, de Estância, pela feliz iniciativa de construir, em parceria com o Governo do Estado, o primeiro teatro daquela cidade de tantas tradições culturais. Aplausos. De pé.

... Entra ano e sai ano e São Paulo continua sendo o grande injustiçado durante os chamados festejos juninos, em todo o país. Só se reverencia São João e São Pedro, esquecendo-se intencionalmente que o 29 de junho é dia de São Pedro e São Paulo. Profundamente lamentável.

... Enquanto gasta-se bilhões de reais com a construção e reforma de estádios de futebol (agora chamados de Arena, sabe-se lá porque), nada funciona a contento em nossa pátria amada idolatrada, a começar pelo trinômio Saúde/Educação/Segurança. Conscientemente é impossível aceitar tais desmandos em tão larga escala.

Um lápis
"Sou apenas um lápis na mão de Deus, mas é Ele quem escreve". - Madre Teresa de Calcultá, interpretada pela atriz Olivia Hussey no filme "Madre Teresa", de Fabrizio Costa.