Nove pessoas sofrem com amputações

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/06/2013 às 15:22:00

As festas de São João nos dias 23 e 24 deixaram um saldo de 21 feridos este ano, 10 casos a menos do que o registrado no mesmo período de 2012 pela Unidade de Tratamento de Queimados Dr. José Olino de Campos Lima, do Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse).

Entre o plantão da noite de domingo, 23, e manhã da festa do São João, 24, nove pessoas sofreram amputações e duas pessoas caíram em fogueiras. Em junho do ano passado, foram registrados 86 atendimentos às vítimas de queimaduras durante os festejos. Os fogos de artifício foram os grandes responsáveis pela estatística, registrando 61 casos somente no mês das festividades de 2012.

Profissionais da Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) chamam a atenção de que mesmo com a queda de casos, as queimaduras por fogos de artificio são preocupantes, alertando para as amputações, a exemplo de uma pessoa que perdeu a mão por causa dos fogos após manusear uma bomba de breu com alto teor explosivo e com venda proibida.

Nova estrutura - Para atender os casos, o Pronto Socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) está com uma sala exclusiva para dar assistência aos pacientes vitimas de queimaduras, durante o período junino.

A ideia da nova área é melhorar o atendimento ainda na primeira porta de acesso ao hospital, garantindo maior agilidade na assistência e conforto a pacientes e funcionários.
São mais quatro leitos de apoio, criados para que o paciente queimado fique isolado, aguardando ser encaminhado para a Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) e livre dos riscos de infecções. A equipe também foi reestruturada nesse período e conta, diariamente, com dois médicos cirurgiões plásticos de plantão para qualquer ocorrência.

Além dos quatro leitos no Pronto Socorro, a retaguarda da UTQ também está com mais oito para internamento. A estrutura foi especialmente preparada para atender os casos de queimaduras que tradicionalmente aumentam nessa época do ano, mas também para reforçar a assistência às vítimas de acidentes de trânsito.

Os pacientes contam com o fluxo normal entrando pela sutura e depois seguindo para essa sala criada para os queimados.  O centro cirúrgico e UTQ são utilizados para casos mais graves.
O esquema especial de atendimento na nova sala do PS segue até o próximo dia 30, quando se encerra o ciclo junino. Nos dias 28 e 29 de junho os plantões serão ainda mais reforçados.
A UTQ é a única especializada na assistência às vítimas de queimaduras no Estado e uma das 38 unidades de alta complexidade de todo o País credenciada junto ao Ministério da Saúde, conforme a Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ). A unidade registra um crescimento de mais de 200% no número de ocorrências durante o período junino.