Gerb apresenta estatística de prisões e apreensões nos meses de maio e junho

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/07/2013 às 16:49:00

O Grupamento Especial de Repressão e Buscas (Gerb) da Polícia Civil realizou nos meses de maio e junho de 2013 a prisão de 38 pessoas, apreendeu um quilo de maconha, três veículos com restrição de roubo e furto, três revólveres calibre 38, uma pistola e cerca de 300 pedras de crack. As operações do GERB foram realizadas na capital e no interior do Estado.
De acordo com o diretor do Gerb, Antônio Ramos, foram realizadas nos últimos dois meses 17 rondas nos finais de semana nas cidades de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Laranjeiras, Riachuelo, Estância, entre outras. Em geral, as operações pontuais foram solicitadas pela Superintendência da Polícia Civil após mapear áreas que necessitam de intervenção policial.
Ramos ressalta que na operação Recanto da Paz realizada no último dia 11 de junho, em parceria com a 4ª Delegacia Metropolitana, foram presos três traficantes com uma de fogo e um quilo de maconha. A operação iniciou às 2h da madrugada e prosseguiu até às 11h. No dia 15 de junho, no policiamento dos festejos juninos de Estância, duas pessoas foram presas com um revólver calibre 32 com seis munições e uma pistola municiada.
Desde o mês de março deste ano que a Coordenadoria de Polícia Civil da Capital (Copcal) vem realizando ações repressivas referentes ao cumprimento de mandados de busca e apreensão, bem como de prisões, com informações geradas através do Disque-Denúncia (181), inquéritos policiais já em curso ou em processos judiciais. "Ressalte-se que, com esse trabalho, o delegado e sua equipe, além de atuar em área e horário previamente delimitados aos finais de semana, está pronto para atender, acaso solicitado, qualquer ocorrência relevante na Capital e Região Metropolitana. O mais importante é que estamos criando uma rotina de atividades policiais em horários de maior demanda, onde quem tem a ganhar é a sociedade", salientou a coordenadora da capital, delegada Viviane Pessoa.
Segundo Antônio Ramos, foram realizadas mais 29 transferências de presos das delegacias para os presídios, além de auxílio em investigações e capturas de unidades especializadas da Polícia Civil. "Ainda realizamos transferências de presos para as cidades de Recife e Salvador", destacou.
A superintendente da Polícia Civil, delegada Katarina Feitoza, comemorou os números da unidade e lembrou que no ano passado 40 integrantes do Grupo Especial de Repressão e Buscas participaram do 1º Estágio de Nivelamento de Ações Táticas (Enat). O curso contou com carga horária de 260 horas/aulas com duração de três meses e teve por objetivo capacitar os policiais civis a trabalharem em operações de alta complexidade.
Entre agosto e novembro, os policiais foram submetidos a um rigoroso treinamento em diversas disciplinas, tais como: operações em área de mata, patrulhamento urbano, imobilizações táticas e operações em área de alto risco, entre outros.