Oferta de água no Médio Sertão será ampliada

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Sistema Integrado da adutora Sertaneja será ampliado ainda este ano
Sistema Integrado da adutora Sertaneja será ampliado ainda este ano

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/07/2013 às 11:55:00

A Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), neste segundo semestre, dará início à ampliação do Sistema Integrado da Adutora Sertaneja. A medida tem como objetivo minimizar os efeitos da estiagem no semiárido sergipano, beneficiando cerca de 38.440 habitantes da região. Serão mais de R$ 13,2 milhões investidos pelo Governo do Estado, com recursos do Orçamento Geral da União (OGU), através do PAC Prevenção Seca. Os investimentos contemplam a ampliação e a segurança da oferta de água até o ano de 2035.
A ampliação do Sistema Integrado Sertaneja no trecho Mata Grande, localizado no município de Itabi, beneficiará diretamente os municípios de Aquidabã, Itabi, seus respectivos povoados e pontos adjacentes com maior produção de água tratada. Os municípios alvos deste projeto estão inseridos em uma área que apresenta como característica fundamental a reduzida alternativa de fonte de suprimento de água, não apenas pelo quantitativo, como também pela qualidade das fontes. Este cenário é ainda mais agravante no período de estiagem.
Diante dessa situação, a Deso adotou como alternativa a utilização das águas do São Francisco para suprir a demanda. Para realização da obra, será implantada uma extensão de 21,43 km, em tubos de ferro fundido com diâmetro de 250 mm, que permitirá beneficiar até o ano de 2035 toda a população atendida pelo sistema. As licitações para a obra foram iniciadas no dia 05 de junho, para a escolha das empresas construtoras. Também já começou o processo licitatório para aquisição dos tubos.
Além da ampliação do Sistema Integrado Sertaneja operado pela Deso, o Governo do Estado garantiu recursos para realização para duplicação de adutoras do Sistema Integrado do Alto Sertão e do Sistema Integrado de Umbaúba. Os investimentos do PAC Prevenção Seca totalizam R$ 156 milhões. É desta forma que o Estado, junto a Deso, pretende amenizar os efeitos da estiagem que há décadas atingem famílias sergipanas.