Fórum Empresarial de Sergipe debate reformas trabalhista, tributária e política

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/07/2013 às 11:56:00

Reformas trabalhista, tributária e política foram alguns dos assuntos da reunião-almoço deste mês do Fórum Empresarial de Sergipe. "Devido à importância do tema, tivemos uma participação ainda maior dos representantes das entidades filiadas. São assuntos que afetam diretamente o empresariado", revelou o coordenador do Fórum, Roger Barros.
O tema, abordado pelo empresário sergipano Laércio Oliveira, que ocupa uma das cadeiras da Câmara Federal, fomentou a participação e o debate. "O deputado federal mostrou hoje, neste encontro, a importância de os empresários estarem cada vez mais unidos em prol das mudanças que o setor precisa para ter um desenvolvimento sustentável", destacou Barros.
Ainda segundo o coordenador, a carga tributária brasileira é injusta, o que demonstra uma falta de apoio do Governo para com o setor produtivo. "Temos também uma legislação trabalhista arcaica, que completou 70 anos e que não espelha o atual modelo da relação empregado/empregador", informou.
Sobre a reforma política, amplamente debatida no encontro desta sexta-feira, Roger Barros acredita que, infelizmente, a tendência é que o Brasil tenha uma reforma ´meia-boca´ no Congresso Nacional. "Pelo que acompanhamos, há uma grande possibilidade de não haver as mudanças que o povo anseia. O Fórum tem se mobilizado de encontro a isso, daí o convite ao deputado federal, pois ele representa o pensamento da classe empresarial sergipana no Congresso", opinou o coordenador.
Neste sentido, o deputado federal pensa ser legítimo que todas as categorias tenham seus representantes na Câmara Federal. "Já acabou a época de ´passarmos o pires´ pedindo ajuda. ´Quem pode me ajudar, me ajudem!´. Não ter uma representação dentro do Congresso é viver órfão. Já crescemos bastante e não precisamos mais passar por isso", declarou.
Laércio Oliveira, que participou inclusive da fundação do Fórum Empresarial de Sergipe, classificou o convite para palestrar como um dever enquanto parlamentar. "Foi prazeroso trocar informações sobre o momento atual no qual o Brasil vive e colher sugestões. Os empresários são ferramentas indispensáveis para o momento que o país vive, enquanto promotores de desenvolvimento, renda e combatentes das dificuldades sociais", revelou Laércio Oliveira.
Sobre a sanção da PLP 200/2012, pauta na imprensa nacional e local, o coordenador do Fórum Empresarial de Sergipe vai incentivar a mobilização das entidades. "Temos que continuar a luta, divulgando na imprensa e entre os associados, porque só assim a presidente se sentirá pressionada a sancionar. A gente sabe que o Governo tende a vetar os projetos, quando sente que vai perder algo", disse Barros.