Tempo ficará mais frio nos próximos dias

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/06/2012 às 15:53:00

Kátia Azevedo
katiaazevedo@jornaldodiase.com.br

A partir de hoje, 27, até o dia 02 de julho, os sergipanos enfrentarão noites mais frias com temperaturas mínimas de 20° e máximas de 22° na capital e abaixo deste limite no interior.
"Nos próximos dias haverá o escoamento de frentes frias antigas, uma delas está estacionada em frente `a Bahia, devendo chegar aqui um pouco mais longe. As chuvas que devem chegar aqui são leves. O tempo ficará mais frio em todo o estado no final de tarde, noite e madrugada", explica Overland Amaral, coordenador do Centro de Meteorologia de Sergipe da Secretaria Estado de Meio Ambiente e de Recursos Hídricos (Cemese-Semarh).
Este ano, a previsão para o inverno é de chuva normal a abaixo da média. No ano passado, a situação foi bastante diferente. Houve muito mais chuvas do que o que está previsto para 2012. O máximo para o inverno é de 760 mm de chuvas, mas a previsão atual é de apenas 360 mm.

Áreas de risco - De acordo com Cemese-Semarh, este ano o inverno será caracterizado com chuvas leves e períodos de estiagem, porém, mesmo com esse indicativo, o alerta continua, havendo chuva uma vez por semana, podendo ser intensa e causar problemas para os moradores das áreas de risco.
Na última sexta-feira, 22, os aracajuanos amanheceram debaixo de muita chuva, que causou confusão no trânsito, com tráfego lento nos pontos de alagamento. Apesar de a precipitação ter sido mais intensa na capital, as chuvas chegaram também ao interior do Estado, inclusive na região do semiárido. O clima permaneceu durante o final de semana.
A instabilidade do tempo permanece e a tendência é que a chuva deixe o litoral e estacione com mais força ao interior de Sergipe, onde as primeiras precipitações já haviam chegado com menor intensidade na sexta-feira.
Durante as chuvas da semana passada, apesar dos problemas de cheias pontuais - foram apontados cerca de 100 pontos de alagamento em Aracaju e outros 15 pontos vulneráveis a deslizamentos de terra - não houve nenhum caso de maior gravidade na capital.