Deso e Polícia Federal fazem parceria em prol do meio ambiente

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/08/2013 às 14:52:00

A Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) e o Departamento de Polícia Federal firmaram acordo de cooperação técnica para realização de plantio de mudas de árvores nativas no Estado. O compromisso foi publicado no Diário Oficial da União nesta sexta-feira, dia 02. Com a assinatura do acordo de cooperação, as ações serão executadas no período de dois anos a partir das publicações nas esferas Estadual e Federal.

O acordo prevê a realização de ações continuadas referente ao Programa Carbono Neutro mantido pela Polícia Federal. Trata-se de um mecanismo para neutralizar e reduzir as emissões de gases de efeito estufa, principalmente o gás carbônico - CO2 decorrentes dos trabalhos realizados pela Polícia Federal durante o ano. Além disso, resulta desta ação a recuperação de áreas degradadas e a manutenção da biodiversidade.
Foram usados como base de cálculo para a medição do impacto ambiental os gastos de combustíveis, papel, energia elétrica e passagens aéreas utilizadas pela Polícia Federal em Sergipe. Entre as unidades estabelecidas para receber as mudas de Mata Atlântica estão: a Área de Preservação Permanente da barragem do rio Poxim e a Estação Recuperadora de Qualidade Sul, situada no bairro Santa Maria. Outras unidades operadas pela Deso, com dimensão de área para densidade de 500 mudas por ano, também serão atendidas pela ação.
"A Polícia Federal executa, anualmente, o plantio de milhares de mudas de árvores nas localidades onde estão instaladas cada uma de suas unidades, demonstrando que, além de atuar na prevenção e repressão aos crimes ambientais, o órgão também se encarrega de ações proativas em favor do meio ambiente, sempre buscando a integração com instituições parceiras, como o Instituto Vida Ativa, que forneceu as mudas no ano 2011, além da UFS, a ser representada pelo Departamento de Ciências Florestais, e a própria Deso, que fornecerá as áreas para os plantios", explica o chefe da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, Walter Portugal Júnior.

A integração entre as instituições reforça a importância de parcerias celebradas em prol da sustentabilidade. "A proteção ao meio ambiente nasce da conscientização e da somação de esforços entre diversos agentes da sociedade. Neste sentido, a parceria entre a Deso e a Polícia Federal é fundamental por agregar as ações sustentáveis, além de ter uma conotação simbólica que valoriza a integração", comenta o diretor-presidente da Deso, Antônio Sérgio Ferrari Vargas, ao destacar que outros órgãos podem se aliar a esta causa.