Annette Bening

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O CASAL ANNETTE BENING/WARREN BEATY É CONSIDERADO UM DOS MAIS FELIZES DO CINEMA AMERICANO
O CASAL ANNETTE BENING/WARREN BEATY É CONSIDERADO UM DOS MAIS FELIZES DO CINEMA AMERICANO

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/08/2013 às 15:09:00

Annette Bening é casada há mais de vinte anos com o ator e diretor Warren Beatty, irmão da atriz Shirley MacLaine. Os dois têm quatro filhos. Por ser tão comprometida com a maternidade, a atriz parou de atuar por alguns anos, fazendo com que muitos temessem que tivesse abandonado a carreira.

Em 2005, aos 46 anos, ela voltou às telas interpretando uma atriz que se apaixona por um homem mais jovem, em "Adorável Júlia", papel que lhe proporcionou uma indicação para o Oscar. Antes, ou seja, em 1990 ela participou de "Os Imorais", vivendo a periguete Myra. A atuação impecável rendeu sua primeira indicação para o Oscar, na categoria de atriz coadjuvante. As roupas que ela usava no filme eram tão coladas que, em vez de andar, ela remexia, segundo declarou em entrevista.

Seus maiores trunfos no cinema vieram de interpretações de mulheres complexas. Ela foi a encarnação do mal no drama "Valmont - Uma História de Seduções", em 1989. Era a companheira de um gangster, em "Bugsy", de 1991, e uma mãe suburbana em "Beleza Americana" (1999), quando mais uma vez concorreu ao Oscar, dessa vez na categoria principal.

Apesar de Annette ter apimentado as performances com um lado bem marcante de sensualidade, foi a mulher de verdade, serena e apaixonada pela família que conheceu, se apaixonou e se casou com o parceiro em "Bugsy", o cobiçado Warren Beatty, cuja beleza conseguia chamar a atenção de muitas mulheres. Um feito e tanto! Afinal, por razões óbvias, ele era um dos solteiros mais notáveis e cobiçados do show business. Sortuda, a Annette Bening, não?
 Fora do set, a rotina de Annette consiste em participar de brincadeiras e reuniões com amigos e colegas. Para ela, essa é a receita da satisfação. Costuma repetir convictamente: "Tento ser uma boa mãe e boa esposa".

A atriz tem dois irmãos, Brad e Barry e o pai se orgulhava muito de poder dar um quarto para cada filho. O dela tinha mobília de madeira clara e muitos objetos de decoração, tudo comprado em lojas de móveis usados. Ela não conseguia se enturmar nos grupinhos da escola. Então, ficava com o pessoal do teatro e os surfistas. Trabalhava meio período, cozinhando em um barco. Não estudava muito; apenas o suficiente para passar de ano. Estava sempre com alguém, que não era boba nem nada. Se conhecesse um cara e gostasse dele, logo ficava com ele.

Annette apaixonou-se pelo teatro quando assistiu a uma peça de William Shakespeare, no Old Globe Theather, em San Diego (EUA). A energia dos atores mexeu com a futura grande atriz. Depois de se formar na Universidade de São Francisco, entrou para uma companhia. Um dos seus papéis favoritos é o de Julieta, que diz ter tido a sorte de interpretá-lo em duas montagens.

Principais filmes de Annette Bening, além dos já citados: "Marte Ataca!", de Tim Burton, onde faz uma mulher que se apaixona por aliens, produção de 1996; "Meu Querido Presidente" (1995), onde atua ao lado de Michael Douglas ( o presidente do título), de quem ficou muito amiga, por ele ser "prático e superprofissional".
 (Resumo do Capítulo 21 do meu livro inédito "Ícones do Cinema que Nunca Sairão de Cena")