Cassação de Demóstenes será votada dia 11 de julho no plenário do Senado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/06/2012 às 16:12:00

Luciana Lima
Agência Brasil

Brasília - O pedido de cassação do mandato do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) foi marcado para o dia 11 de julho no plenário do Senado. Ontem o senador Pedro Taques (PDT-MT) foi escolhido relator do processo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que terá que analisar os aspectos constitucionais do texto aprovado ontem pelo Conselho de Ética.
De acordo com o presidente da CCJ, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), o processo será votado pela CCJ no dia 4 de julho. "Vamos antecipar sessões sem açodamento para cumprirmos o regimento. A ideia é fazer algo que não tenha nenhum questionamento [pela defesa de Demóstenes]".
Para que ocorram cinco sessões deliberativas, intervalo exigido pelo Regimento do Senado entre a votação no Conselho na CCJ e no plenário, a Mesa Diretora da Casa marcou sessões em plenário para as segundas-feiras dia 2 e 9 de julho.
Taques disse que as reclamações de descumprimentos de prazos, feitas pela defesa do senador, não procedem. "Até agora, eu entendo que os trâmites foram de acordo com a Constituição. Aceito a incumbência com muita honra, vamos fazer um trabalho técnico, regimental e constitucional".