O futuro de Valmir

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/08/2013 às 03:13:00

O ex-prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), quebrou o silêncio e falou sobre o futuro dele na política. Uma polêmica foi criada depois que ele pediu para tirar do gabinete do deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD) pessoas da sua confiança e passando a informar que seria também candidato a uma vaga à Assembleia Legislativa nas eleições do próximo ano, impossibilitando a permanência da aliança política. Em entrevista ontem ao radialista George Magalhães, Valmir garantiu que ainda terá uma última conversa com o parlamentar, antes da próxima sexta-feira (16), dia que ele irá se reunir com os amigos e lideranças políticas para definir o seu futuro.

Entre outras questões, o lagartense precisa decidir a sua filiação. Ou ele permanece no PSC ou migra para algum outro partido, mais ligado ao bloco governista liderado por Marcelo Déda (PT) e Jackson Barreto (PMDB).

Valmir Monteiro garantiu que sua candidatura sairá mediante consenso das lideranças políticas interessadas. Se der, ele vai colocar seu nome novamente na disputa. Para o ex-prefeito de Lagarto, não existe compromisso com Gustinho Ribeiro para 2014. "Ele sabe que o meu compromisso na época da eleição foi cumprido. Seguramos a bandeira em Lagarto e nunca cobrei nada por isso. Andaram comentando que eu pedi cargos no gabinete dele, mas eu mesmo fui até lá e pedi a exoneração de quem tivesse ligação a mim, pois meu nome sempre esteve limpo. Não vivo de cargos, vivo do meu trabalho", pontuou.

O futuro de Valmir Monteiro ainda é incerto, mas dificilmente ele deve ficar no bloco governista, até porque, do outro lado, está Jackson Barreto, de quem o atual prefeito Lila Fraga (PSDB) é um fiel escudeiro e já declarou que votará nele em 2014. Além disso, JB atuou recentemente na desestabilização política de Valmir ao tirar dele a direção local do Ciretran, o que deixou o ex-prefeito bastante chateado. Fazer um palanque onde caibam Lila, Valmir, Jackson, Jerônimo Reis e companhia parece ser algo difícil até mesmo de aceitar no município.

SUPERFATURAMENTO
O Ministério Público Federal em Sergipe ajuizou uma Ação de Improbidade Administrativa contra a ex-prefeita de Salgado, Janete Alves Lima Barbosa, cinco empresas e os cinco empresários responsáveis por elas, por irregularidades na utilização das verbas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Os valores repassados à prefeitura eram destinados ao Programa Nacional de Alimentação Escolar e ao Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar. As investigações tiveram início com uma denúncia Sintese, informando sobre irregularidades na aplicação de recursos federais da área da Educação, entre 2005 e 2007. O Sintese também entregou um relatório ao Tribunal de Contas da União.

SUPERFATURAMENTO II
O Tribunal constatou irregularidades nas contas apresentadas pela Prefeitura. Entre  2005 e 2007, a prefeitura fracionou indevidamente licitações para aquisição de alimentos para a merenda escolar. Com isso, deixou de realizar o procedimento licitatório adequado. Além disso, os alimentos comprados das empresas possuíam valores muito acima do mercado, o que gerou um gasto desnecessário de R$23.330,02. Na ação, o Ministério Público requereu a condenação às penas da Lei de Improbidade Administrativa, que prevê a perda da função pública, ressarcimento dos danos causados aos cofres públicos, pagamento de multa, suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o poder público por até oito anos.

CONFERÊNCIA
A Prefeitura de São Cristóvão, através da Secretaria Municipal de Educação, realizará no próximo dia 15 de agosto, a 1ª Conferência Municipal Livre de Educação da cidade de São Cristovão, no auditório do Centro Administrativo. Das 8h às 12h, haverá palestras ministradas por Manoel Alves do Prado Neto, coordenador Estadual da CONAE; Sergio Araújo, diretor da Faculdade Maurício de Nassau e Professor da Universidade Federal de Sergipe; e Fábio Pinheiro, Promotor de Justiça. Também serão escolhidos os delegados que representarão os diversos seguimentos do município na Conferência Intermunicipal.