Desafio Universitário leva empreendedorismo a estudantes de todo país

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/08/2013 às 03:13:00

Estudo inédito realizado pelo Sebrae aponta que em 2011 cerca de 700 mil jovens com graduação universitária eram donos de seu próprio negócio. Esse número é quase o dobro do registrado em 2001, quando apenas 370 mil jovens com até 34 anos e Ensino Superior estavam à frente de um negócio. Atento a essa realidade, a partir do dia 15 de agosto o Sebrae vai disponibilizar a todos os universitários brasileiros uma ferramenta que integra as diferentes soluções da instituição para desenvolver as capacidades empreendedoras de quem está se preparando para entrar no mercado de trabalho.

São jogos gratuitos na internet, cursos - muitos deles sem custos -, disciplina que ensina conceitos de empreendedorismo dentro da Universidade e bate-papo com especialistas, que irão passar noções de marketing, fluxo de caixa, recursos humanos e liderança. "O número de jovens brasileiros com curso superior que optam por criar sua própria empresa evidencia a importância, cada vez maior, de incorporar o ensino empreendedor à formação dos brasileiros. Um médico, dentista, advogado ou arquiteto, por exemplo, sai da faculdade e monta seu próprio consultório ou escritório, mas não tem nenhuma noção de administração. Se aprender sobre gestão, as chances de sucesso serão maiores", explica o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Estruturado em forma de competição, a ferramenta conta com um site onde os estudantes se cadastram gratuitamente, aprimoram seus conhecimentos com os dez jogos virtuais disponíveis e registram as outras atividades realizadas paralelamente ao longo do ano. Cada uma dessas ações tem uma pontuação específica e quem acumular mais pontos será o vencedor.
Com os jogos, é possível acumular 1 milhão de pontos - cada jogo contribui com até 100 mil pontos. Já o curso de empreendedorismo na própria universidade rende outros 100 mil. Com o Papo de Negócios, uma conferência com especialistas transmitida pela internet, o aluno pode acumular 20 mil pontos em cada evento - são feitos dois por ano, voltados para o Desafio Universitário Empreendedor.

Os cursos de educação a distância oferecidos pelo Sebrae tem um limite de até dez cursos em um ano e também podem somar até 100 mil pontos. As atividades presenciais ofertadas pelo Sebrae, como o seminário Empretec, que desenvolve um comportamento empreendedor, por exemplo, não tem limite de pontuação e cada um tem um valor diferente, pois a carga horária e os objetivos não são iguais.
"O Desafio Universitário Empreendedor é uma evolução do ensino do empreendedorismo a jovens estudantes, uma vez que integra em uma única ferramenta conceitos de gestão, mercado, inovação e empreendedorismo", ressalta Barretto.