Moradores da zona Norte farão nova mobilização

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/08/2013 às 00:44:00

Milton Alves Júnior
miltonalvesjunior@jornaldodiase.com.br

Moradores da zona Norte de Aracaju estão elaborando uma serie de protestos contra a Prefeitura de Aracaju em decorrência de um possível abandono de setores públicos como saúde, educação e segurança. Com a proposta de fechar todas as vias que dão acesso aos bairros Bugio, Lamarão e Santos Dumont, por exemplo, ainda essa semana o fluxo de pessoas e veículos será alterado. Para evitar que a administração municipal atue na perspectiva de fracassar o ato público dos moradores, até o final da tarde de ontem não foi divulgado o local e horário da manifestação. Essa será a quarta mobilização promovida em menos de seis meses.
Na oportunidade, a população também vai reivindicar junto a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), melhoria na segurança do trânsito, qualificação da iluminação pública, maior número de linhas do transporte público e pavimentação das vias. De acordo com a presidente da Associação Rosa do Sol, Giovanna dos Santos, a expectativa é que o prefeito João Alves Filho (DEM) passe a aprovar investimentos estruturais para as comunidades. "Durante a campanha eleitoral ele esteve aqui mostrando total interesse em melhorar a vida de cada um aqui, mas o que estamos percebendo é que nada foi feito até o momento. Não aguentamos mais esperar por uma solução que não chega", declarou.
Ainda de acordo com a presidente, a manifestação a ser realizada foi debatida após a Prefeitura anunciar o investimento em mais de um milhão de reais para melhoria de diversos setores públicos da cidade. Segundo Giovanna, toda essa verba foi destinada apenas para obras na zona Sul da capital sergipana. "Um tal de 'Rodando no Macio' que só serviu para uma rua no bairro 13 de Julho, agora, mais um milhão de investimentos na zona Sul. E as comunidades mais carentes, como é que ficam? Não temos médicos, ônibus e segurança. Por esse e outros motivos que vamos parar tudo pela quarta vez na gestão de João", pontuou.
Apesar dos manifestantes não divulgarem o local e horário da mobilização dessa semana, um outro ato público, desta vez a ser realizado no dia 30, última sexta-feira desse mês, promete interditar todas as vias de acesso a Aracaju. Com uma parceria firmada com sindicalistas de diversas categorias municipais e associações de moradores de todos os bairros de Aracaju, a ideia é parar por tempo indeterminado a entrada e saída de veículos. "Se o prefeito só trabalha para os ricos, uma vez que foi o pobre em sua grande maioria que ressuscitou ele, nada mais justo que o povo se unir novamente e mostrar que quem manda na cidade são os aracajuanos", afirmou o morador do Lamarão, José Pinheiro.
Questionada quanto a outros problemas enfrentados diariamente pela população, a esposa de José, Maria de Lourdes disse: "Além dos que eles já falaram, acho que as ruas estão muito esburacadas, o problema no número de ônibus e tarifa, e claro, a falta de ações que mostrem que a gente está errado. Em quase nove meses ninguém viu melhoria nenhuma em Aracaju, ficam só com a história de dívida deixada por Edvaldo Nogueira e não fazem nada".
A última manifestação promovida pelos moradores foi no início desse mês na rótula da avenida Maranhão que dá acesso inicial ao Bugio e Santos Dumont. A interrupção foi de aproximadamente duas horas e meia. Na ocasião, escolas e um posto de saúde só abriram as portas no período vespertino.