Jackson autoriza criação de Grupo de Trabalho para avaliar pedidos do Fisco

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 23/08/2013 às 02:17:00

O governador em exercício, Jackson Barreto, recebeu ontem, 22, uma comissão do Sindicato do Fisco do Estado de Sergipe (Sindifisco) para buscar avançar nas negociações em torno das reivindicações da categoria. Após uma extensa discussão, ficou acertado que será criado um grupo de trabalho conjunto para que, num prazo de 60 dias, se avalie as propostas apresentadas pelo sindicato.
"Nós continuaremos buscando manter um diálogo aberto e franco com todas as categorias profissionais da administração pública, mostrando a situação financeira do Estado e suas respectivas limitações, mas sempre buscando avaliar as reivindicações apresentadas", afirmou o governador em exercício.

Dentre os pontos constantes da pauta apresentada pela categoria estão a implantação de uma lei de organização da administração tributária, um pedido de revisão salarial e um pedido de reestruturação da carreira com incorporações.

De acordo com o secretário de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão, Jeferson Passos, foram expostas todas as limitações legais e orçamentárias que impedem a concessão imediata das reivindicações da categoria, como ocorre na maioria dos estados brasileiros, bem como do absoluto interesse da gestão em buscar atender da melhor forma as exigências.
"Expusemos as dificuldades que o Estado vem passando no momento, e a falta de recursos financeiros para conceder uma revisão salarial. Mas ficou acordado na reunião que será constituído um grupo de trabalho conjunto que, em 60 dias, avaliará as propostas apresentadas pelo sindicato da lei de organização tributária e as propostas de incorporação das gratificações", explicou Jeferson Passos.

Ainda conforme Jeferson, já a partir da próxima semana, e com a anulação do indicativo de greve da categoria, este grupo de trabalho iniciará suas atividades. O referido grupo será composto por representantes do Sindifisco, da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), da Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), e da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Disposição - Para o presidente do Sindifisco, Abílio Batista, a iniciativa do governador em exercício em buscar atender às solicitações é notável, mas ainda há muito a avançar para alcançar os objetivos da categoria. "A gente vê a disposição do governador em sentar para buscar resolver o problema, mas, no nosso entendimento, ainda estamos aquém das nossas expectativas. Vamos levar as resoluções para avaliação da categoria e, a partir daí, prosseguiremos nas negociações", disse o presidente.